António Oliveira oficialmente apresentado no Benfica Campus para um projeto que não é seu

Formado como jogador no Sport Lisboa e Benfica, António Oliveira regressa a casa, agora nas funções de treinador principal, para dirigir a Equipa B.

Oficialmente apresentado e já a trabalhar no Benfica Campus, António Oliveira partilhou a satisfação por poder ser um elemento agregador no projeto de formação do Clube.

Sinto um orgulho enorme por voltar a uma casa que conheço bem, que me ajudou muito a formar-me como jogador e como homem, estou muito grato a ela. Naquela altura, se houvesse estas infraestruturas, de referência no nosso país, na Europa e no mundo, se calhar eu teria sido outro jogador. Ajudam muito aqueles que trabalham connosco, nomeadamente os jogadores, que têm todas as condições para desenvolver o que tanto amam e poderem vir a ser o que ambicionam”, assumiu o treinador. “O Benfica cresceu muito, fruto do trabalho de muita gente de grande qualidade e de grande competência, e hoje permite aos profissionais das mais diversas áreas poderem tirar partido desta casa“, acrescentou, em declarações exclusivas à BTV.

António Oliveira

“Sinto um orgulho enorme por voltar a uma casa que conheço bem, que me ajudou muito a formar-me como jogador e como homem”

António Oliveira

António Oliveira recordou alguns dos “momentos de grande felicidade” vividos no Clube. “Um deles foi ter sido campeão nacional de Juniores, ainda com o nosso Fernando Chalana ao leme. Deixei grandes amigos, alguns deles ainda continuam cá. Mais tarde, regressei para poder fazer o meu estágio de mestrado nos Sub-17, com o Bruno Lage, e foi nessa altura, quando terminei o estágio, há nove anos, que comecei o meu percurso como treinador de futebol, sempre além-fronteiras”, descreveu.

“Regresso agora ao nosso país e a uma casa que conheço, onde sei que as pessoas gostam muito de mim, e eu gosto muito de estar aqui e tudo farei para ajudar. Isto não é um projeto pessoal, é um projeto para o Benfica e para os meninos, para ajudá-los a crescer e a poder alcançar o que mais ambicionam, que é serem jogadores profissionais da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica“, contextualizou o técnico.

António Oliveira

“Ajudá-los a crescer e a poder alcançar o que mais ambicionam, que é serem jogadores profissionais da equipa principal do Sport Lisboa e Benfica”

Liga 2, onde a Equipa B compete, apresenta-se como um bom espaço de avaliação de qualidades e de capacidades dos jogadores.

“É uma competição mais dura do que o contexto onde estive a competir enquanto jogador. Dá-nos para aferir aqueles que estarão mais aptos para poder ser utilizados na nossa equipa principal, porque é disso que o Benfica vive. O Benfica não pode deixar de ser (e o Seixal é prova disso) um clube formador, que tenta potenciar ao máximo os jogadores através das infraestruturas ao dispor, para poder mais tarde garantir frutos em termos financeiros, porque é disso que os clubes vivem”, analisou.

António Oliveira

A uma jornada do termo da primeira volta da Liga 2, o Benfica B lidera a prova com 33 pontos. “É uma herança enorme, um trabalho de grande qualidade, feito pela anterior equipa técnica, que hoje tem o privilégio de poder representar a equipa principal do Sport Lisboa e Benfica, e tem também o privilégio de poder ver que alguns jogadores dessa equipa já estão a treinar com a principal. Não nos enfraquece, vai-nos fortalecer porque vão chegar outros meninos, e nós temos a ambição e a vontade de poder trabalhá-los, capacitá-los, dar-lhes competências para podem ser outros, e cada vez mais rápido, a ingressar na equipa principal“, antecipou.

jogo de estreia será um clássico B, frente ao FC Porto, às 16h00 de segunda-feira, 10 de janeiro, no Campo n.º 1 do Benfica Campus.

Leave a Reply