Site icon TerceiroAnel.blog

Benfica bate a Oliveirense e avança para a final eight da WSE Champions League

Advertisements

Sport Lisboa e Benfica e UD Oliveirense disputaram, nesta noite de quinta-feira, a 4.ª jornada do grupo A da WSE Champions League. No Pavilhão Fidelidade, na Luz, triunfo seguro, por 4-2, para as águias, que assim carimbam, desde já, presença na final eight da competição!

Noite de quinta-feira, 9 de março, Pavilhão Fidelidade palco de mais um clássico em hóquei em patins. Pela quinta vez nesta época, duelo entre SL Benfica e UD Oliveirense, um confronto a contar, desta feita e tal como o anterior, para a WSE Champions League.

À entrada em rinque, Benfica líder do grupo A com sete pontos, mais três que UD Oliveirense e HC Liceo, e com vantagem no confronto direto com o conjunto treinado por Paulo Pereira, logo, um triunfo na Luz assegurava desde logo a passagem à fase seguinte, a desejada final eight, e assim foi!

Início cauteloso de ambas as formações e sem grandes rasgos ou oportunidades de golo.

Pablo Álvarez, aos 4′, foi o autor do primeiro grande bruaá da partida, com Lucas Ordoñez, dois minutos volvidos, a ver o ferro devolver-lhe a redondinha. Estava dado o mote, o abanão, mas faltavam os golos, com o Benfica a construir pacientemente, perante um adversário mais na expectativa.

Paulo Pereira pediu o primeiro time out do encontro e Franco Platero testou um atento Pedro Henriques. Sem se conseguir desbloquear o marcador, foi então momento de Nuno Resende parar o jogo, reorganizar as tropas e mexer no xadrez em rinque… os frutos não tardaram!

Mais frescura e acutilância, minuto 14 e golo do Benfica! Recuperação de bola de Gonçalo Pinto e assistência para Carlos Nicólia rematar para o primeiro da noite (1-0).

Ora, a resposta não tardou. Aos 16′, Tomás Pereira acreditou e, de meia-distância, rematou de forma indefensável para o empate (1-1).

Sempre com sinal mais na partida, a vantagem tornou a ser reposta, com justiça! Assistência soberba, na direita, de Diogo Rafael, com Gonçalo Pinto, à boca da baliza, a desviar para o 2-1.

Do outro lado da barricada, reação, mas Pedro Henriques foi enorme! Defendeu tudo o que havia para defender, inclusive uma grande penalidade tentada por Lucas Martínez. Ao intervalo, 2-1 para os encarnados.

No reatar, Diogo Rafael deu o mote com um grande remate para igual grande defesa de Diogo Alves… mas Di Benedetto não desperdiçou! Remate poderoso a dilatar a vantagem para 3-1, isto com 26′ disputados.

Segunda metade, ao contrário da etapa inicial, com mais paragens, com menos hóquei, com mais quezílias, mas com um jogo muito interessante de acompanhar.

Aos 33′ ainda se gritou golo para os da casa, contudo foi anulado, mas aos 35′ valeu mesmo e foi a contar: Lucas Ordoñez, em mais um bonito lance, fez o 4-1.

Até ao final, Benfica a gerir em qualidade, perante uma Oliveirense a não mostrar argumentos para fazer muito mais do que conseguiu. Apesar disso, em cima da buzina final, Jordi Adroher, assertivo, reduziu para 4-2 e sentenciou o resultado.

Com este triunfo, os encarnados somam 10 pontos e carimbam, desde já, o passaporte para a final eight da prova, isto quando faltam duas rondas para o fecho da fase de grupos. Este momento da competição vai disputar-se entre 4 e 7 de maio, no Pavilhão Municipal José Natário, em Viana do Castelo.

Na próxima jornada, a 5.ª e penúltima desta fase, o Benfica defronta os espanhóis do HC Liceo, numa partida marcada para as 20h00 de dia 23 de março, no Pavilhão Fidelidade.

Antes, foco no Campeonato Nacional! A formação comandada por Nuno Resende viaja até ao Pavilhão Municipal José Natário para, às 15h00 de domingo, 12 de março, disputar a 21.ª jornada da 1.ª fase da competição, frente à Juventude Viana.

DECLARAÇÕES

Nuno Resende (treinador do Benfica): “Há aqui vários pontos fundamentais. Hoje tínhamos a possibilidade de fechar o apuramento e, neste momento, só duas equipas é que já o conseguiram à 4.ª jornada, nós e o Barcelona. Foi importante. Esta prova está muito fechada, com resultados muito apertados e taticamente joga-se tudo. Era também importantíssimo sair da derrota [com o OC Barcelos] porque obviamente mexeu connosco e com a nossa estabilidade, e tê-lo conseguido foi importantíssimo para o processo.”

Benfica-UD Oliveirense
4-2
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
 Pedro Henriques, Pablo Álvarez, Lucas Ordoñez, Nil Roca e Roberto Di Benedetto
Suplentes
Bernardo Mendes, Diogo Rafael, Carlos Nicolía, Poka e Gonçalo Pinto
Cinco inicial da UD Oliveirense
 Diogo Alves, Jorge Silva, Lucas Martínez, Xavier Cardoso e Franco Platero
Suplentes
Diogo Fernandes, Alexandre Marques, Tomás Pereira, Jordi Adroher e Marc Torra
Ao intervalo2-1
Golos
Benfica: Carlos Nicolía (14′), Gonçalo Pinto (18′), Roberto Di Benedetto (26′) e Lucas Ordoñez (35′); UD Oliveirense: Tomás Pereira (16′) e Jordi Adroher (50′)
Marcha do marcador
1-0, 1-1, 2-1, 3-1, 4-1 e 4-2

Exit mobile version