Site icon TerceiroAnel.blog

Quem não marca sofre… mas não até ao fim, e Benfica fez por merecer vencer

Advertisements
1 / 12

O golo soberbo de Gonçalo Ramos, aos 82’, deixava no ar a forte esperança de que nova vitória do Benfica já não escaparia, ideia que Musa tornaria certa, aos 90+2’, ao marcar o 3-1 frente ao Boavista, resultado que permite às àguias manter a vantagem de cinco pontos sobre o FC Porto e de sete sobre o SC Braga.

Num jogo de boa qualidade na Luz, sobretudo durante a segunda parte, quando já estavam em campo David Neres (Benfica) e Gorré (Boavista), duas unidades que agitaram e muito o duelo, chegaram à vantagem os encarnados por Gilberto, aos 55’: Grimaldo cruza da esquerda, Rafa cabeceia, Bracali defende e, na recarga, o lateral brasileiro empurra para a baliza.

Os axadrezados reduziriam, porém, logo a seguir (58’), quando, na sequência de bela combinação de Gorré na esquerda, seguida de cruzamento perfeito para o coração da área, Yusupha disparou forte de primeira para o 1-1.

Num encontro em que o guarda-redes das ‘panteras’, Bracali, fez, aos 41 anos, grande exibição (defendendo, inclusive, penálti de João Mário!), seria, como referido, um momento de génio de Gonçalo Ramos a fazer a diferença, com Musa a confirmar a vitória ao cair do pano e a acabar com o sofrimento benfiquista.

Exit mobile version