Benfica volta a ser goleado pelo Barcelona, agora no Seixal e com dois penaltis desperdiçados

Em jogo da 5.ª jornada do grupo D da Liga dos Campeões feminina, o Benfica foi derrotado pelo Barcelona (2-6), no Campo n.º 1 do Benfica Campus, e já não tem hipóteses de assegurar lugar nos quartos de final da competição.

Ainda a sonhar com o apuramento para a fase seguinte, a equipa treinada por Filipa Patão entrou em campo ciente das dificuldades perante as vice-campeãs da Europa e segundas classificadas no ranking da UEFA.

Com perto de 1000 espectadores no Benfica Campus, o jogo não foi iniciado da melhor forma para o Benfica, pois as catalãs, que tinham sofrido uma derrota ante o Bayern na ronda anterior, adiantaram-se no marcador logo aos 8′. Na sequência de um canto, Irene Paredes conseguiu bater Rute Costa.

Benfica-Barcelona

Mais pressionantes, as blaugrana, cujo treinador apresentou um onze de gala, voltaram a criar perigo aos 14′, num livre de Mapi Léon, que Rute Costa defendeu a dois tempos. Aitana Bonmatí, uma das melhores médias do mundo, deixou mais um aviso aos 23′, com um disparo que passou ao lado.

Aos poucos, o Benfica sacudiu a pressão e abeirou-se da baliza contrária, graças à velocidade de Cloé Lacasse e Jéssica Silva. Aos 26′, Christy Ucheibe lançou a canadiana em profundidade e esta passou o esférico a JéssicaA internacional lusa acabou por cruzar para as mãos de Sandra Paños.

A reação do Barça surgiu por Clàudia Pina, que, aos 29′, rematou cruzado para boa intervenção de Rute Costa.

Benfica-Barcelona

Sem medo das espanholas, Francisca Nazareth atirou de fora da área, por cima da baliza do Barcelona (35′), mas era preciso mais para furar a organização de uma das melhores equipas mundiais.

Com mais trabalho, Rute Costa negou o segundo golo do Barça a Aitana Bonmatí e Crnogorcevic, no mesmo lance (41′).

Já nos descontos, Clàudia Pina, de fora da área, acabou por ampliar a vantagem com um remate colocado, de fora da área (0-2).

Na segunda metade, o Benfica sofreu um duro golpe. Depois de Geyse, que já representou as encarnadas, ter ganhado em velocidade a Ana Seiça e atirado ao lado (46′), Aitana Bonmatí fez o 0-3 (48′), o que deixou as campeãs nacionais numa posição ainda mais desconfortável.

O poderio do Barcelona voltou a notar-se pouco depois, com novo golo. Ana-Maria Crnogorcevic, com um grande remate, a passe de Bonmatí, fez o 0-4.

Benfica-Barcelona

Apesar da desvantagem, as encarnadas continuaram a batalhar e, após recuperação de bola de Pauleta, Jéssica Silva, de fora da área, reduziu (1-4). Um golaço!

Com Rute Costa a dar garantias de segurança na baliza, face ao maior caudal ofensivo do Barcelona, o Benfica desperdiçou uma grande ocasião para fazer o 2-4. Cloé Lacasse foi derrubada na área por Fridolina Rolfö, mas da marca dos 11 metros, Nycole Raysla, que já tinha sido lançada, viu Sandra Paños defender.

Benfica-Barcelona

Na baliza oposta, infeliz, Ana Seiça marcou um autogolo (1-5, aos 80′). No entanto, com o Benfica mais solto em campo e desinibido, Cloé Lacasse, num trabalho fenomenal, galgou metros pela direita, fintou Mapi Léon e marcou para o Benfica no minuto seguinte!

Nos descontos, Mariona Caldentey fez o 2-6, mas o desafio não terminou sem que o Benfica tivesse nova chance para marcar. Fridolina Rolfö cortou um cruzamento de Valéria Cantuário com um braço e houve pontapé de penálti. Ana Vitória dirigiu-se para a marca dos 11 metros, mas a guarda-redes do Barcelona voltou a defender a grande penalidade.

Final da partida com claros sinais de crescimento por parte do Benfica, que já tinha superado o registo pontual da época passada, ao totalizar seis pontos, mais dois que em 2021/22. A faltar uma jornada para a conclusão da fase de grupos, as encarnadas ocupam o 3.º lugar, enquanto o Barcelona lidera com 12 pontos, os mesmos que o Bayern, próximo rival do Benfica.

No domingo, 18 de dezembro, às 11h00, o Benfica mede forças com o Lank Vilaverdense, em desafio da IV eliminatória da Taça de Portugal, no Estádio Municipal de Vila Verde.

Benfica-Barcelona

DECLARAÇÕES

Filipa Patão (treinadora do Benfica): “Sofremos com os nossos erros. Não concretizámos dois penáltis, houve pequenos pormenores que nos custaram caro em alguns dos golos do Barcelona. Mostrámos ser uma equipa bem mais competitiva, e os detalhes, a este nível, fazem a diferença. Só posso estar orgulhosa, mas a minha exigência não me deixa ficar totalmente satisfeita, pois as jogadoras tinham capacidade para conseguirem um resultado diferente, mas temos mostrado crescimento ao longo da competição.”

Benfica-Barcelona

(Em actualização)

Leave a Reply