Chiquinho: De dispensável a solução para todo o serviço

De dispensável a solução para todo o serviço. Chiquinho, 27 anos, ganhou créditos na lista de Roger Schmidt face à disponibilidade de polivalência que apresentou em vários momentos na primeira fase desta temporada. No verão, face ao elevado número de jogadores no plantel, chegou a estar nos planos para ser colocado no mercado, mas acabou por ficar e conquistar a confiança do treinador alemão em 17 partidas (552 minutos) com um golo e uma assistência.

Foi quatro vezes titular jogando ora a extremo, ora a médio-ofensivo, ou até a médio centro. Um papel de camaleão que o levou, por exemplo, a conquistar a titularidade nas duas partidas da Taça da Liga ao lado de Florentino. Com o regresso de Aursnes, deverá voltar ao banco de suplentes. Ainda assim é intenção de treinador e da SAD manter o médio no plantel para a segunda metade da temporada, mesmo que em janeiro possam chegar reforços que desempenhem idêntico papel ao de Chiquinho.  

Leave a Reply