Gonçalo Ramos abordou lance de Diogo Costa que ia custando a vitória lusa

Os momentos finais do jogo com Gana foram de grande apreensão, depois de o guarda-redes Diogo Costa ter deixado a bola à disposição do avançado ganês.

Não foi golo porque Williams escorregou e Danilo Pereira chutou para longe. No final o guarda-redes estava abalado e foi confortado por todos os jogadores, com Gonçalo Ramos a referir este sábado que Diogo Costa já superou o susto.

«Sim, ele está bem, acho que são momentos que podem acontecer, como quando um avançado falha golos, já falhei golos. Foi o momento menos feliz, mas não sofremos golo e o Diogo está a cem por cento», garantiu.

A dois dias do jogo com o Uruguai, o segundo no Mundial, Gonçalo Ramos foi o porta-voz da Seleção Nacional no centro de treinos do Al-Shahaniya SC, nos arredores de Doha.

Tem sido titular dos sub-21, do Benfica, na Seleção principal tem grandes nomes à frente. Este Mundial é mais para aprender? «Pode ser um pouco de cada coisa, todos os que vieram estão preparados para jogar mas é uma oportunidade de aprender com grandes jogadores. Estou cá para aprender também.»

No início da época com o Benfica já tinha o Mundial como meta? «Sempre foi um sonho, mas iria sempre depender da prestação no clube, por isso primeiro foquei-me nisso.»

A Seleção tem três avançados: Gonçalo, Ronaldo o e André Silva; o que tem o Gonçalo de diferente: «Cada jogador tem as suas características dependendo do que pode dar ao jogo, podemos aprender uns com os outros»

Como avalia a equipa do Uruguai: «Equipa muito forte, perigosa»

O que significa o Cristiano para a equipa e quem assume também a liderança: «O Cristiano é uma referência para todos nós, para muitos é um líder. Mas também temos Bruno Fernandes, Pepe, que ajudam o Cristiano a orientar a equipa.»

Comemoração do golo de Ronaldo com bandeira de Messi atrás fica na história? «A imagem é icónica, vai marcar a história deste Mundial, tem duas das referências.»

Se permite uma brincadeira, aceitaria uma partilha de Ronaldo? [durante o jogo, Ronaldo tirou dos calções um suplemento de energia]: «(risos) Acho que não, nem dele nem de ninguém, só talvez do meu irmão».

Leave a Reply