Rúben Dias reitera ponto final no caso Ronaldo que nunca o foi para o grupo de trabalho

Rúben Dias, central do Manchester City, foi o porta-voz da Seleção esta terça-feira no centro de treinos do Al-Shahaniya SC, nos arredores de Doha, e abordou as declarações de Cristiano Ronaldo na véspera e a sua presença marcante frente aos jornalistas.

«Acho que foi importante ele vir falar tal como qualquer um, faz parte do processo. Em nada o assunto dele tem beliscado a nossa tranquilidade e trabalho, não há muito mais a dizer sobre o assunto».

Estão mais aliviados? «É um assunto que esteve encerrado desde o início enquanto grupo de trabalho e foco no Mundial. Já foi suficientemente falado.»

Rúben Dias declarou nesta terça-feira que vê Pepe, habitual companheiro no centro da defesa da seleção, pronto para dar o seu contributo à equipa.

Após uma paragem de cerca de dois meses, o jogador do FC Porto recuperou a tempo de estar presente no Mundial. Mas estará em pleno?

«A pessoa ideal para perguntarem isso seria o Pepe. Ele parece-me bem e estou feliz por ele. Foi uma paragem dura e o facto de estar aqui e bem fisicamente é muito importante para ele», declarou, deixando um pedido aos jornalistas embrulhado num sorriso.

«Vou pedir-vos para sermos breves porque ele está à minha espera no ginásio para trabalharmos», atirou, mostrando não querer perder o andamento para o colega de 39 anos.

O central da seleção, ao contrário dos companheiros que têm falado aos jornalistas, não quer pensar no título mundial, quando a competição ainda nem começou para Portugal.

«Para todos, a única coisa que está na nossa cabeça é ganhar ao Gana. Sem isso, tudo fica diferente. Temos de pensar um dia de cada vez porque é a melhor forma de traçar uma caminhada vitoriosa. Agora o foco está em ganhar ao Gana e nada mais», começou por dizer em conferência de imprensa.

Confrontado com as declarações de confiança de outros colegas, o jogador do Manchester City, defendeu-se.

«Só posso falar com propriedade daquilo que eu penso. E a minha convicção é mesmo que não podemos pensar nisso [conquistar o troféu], temos de pensar jogo a jogo», reforçou.

Dias acredita que um resultado que não seja a vitória na estreia não vai colocar tudo a perder, mas realça a importância que uma vitória pode ter.

«Já vi seleções que começaram a empatar ou perder e ganharam, isso pode ser relativo. Mas queremos sempre ganhar. Numa competição como esta é importante lembrar que é uma competição longa e precisamos e ter muita resiliência.»

Sobre o Gana, adversário de Portugal na estreia, Rúben Dias alerta para a qualidade de uma seleção que tem vários jogadores nas principais ligas.

«É uma equipa muito forte fisicamente, muito técnica, com jogadores a jogar em níveis elevados na Europa. Vamos defrontar uma equipa muito perigosa. O foco está em nós próprios, mas com atenção às dificuldades que nos podem criar, sobretudo nas transições rápidas em que são muito fortes», alerta.

António Silva é o mais novo dos convocados por Fernando Santos para o Mundial e a maior novidade na lista dos 26 da seleção, depois de se ter estreado há poucos meses na equipa principal do Benfica.

Oriundo da mesma formação, António Silva joga também na mesma posição de Rúben Dias, fazendo dele a pessoa ideal para comentar as qualidades do novo companheiro de seleção.

«Ainda não conhecia o António. É a primeira vez que estou a conviver com ele. Além de muito bom jogador, como pessoa parece-me no mesmo nível. Muitas vezes, quando andamos aqui há mais tempo, isso é algo que valorizamos e que ganha também muita importância», disse Rúben Dias, em conferência de imprensa, nesta terça-feira.

Leave a Reply