Benfica perdeu na Luz com os belgas do Knack Roeselare para o Grupo C da Liga dos Campeões

Benfica perdeu (2-3) nesta quarta-feira, 16 de novembro, no Pavilhão n.º 2 da Luz, frente aos belgas do Knack Roeselare, em jogo da 2.ª jornada do grupo C da Liga dos Campeões de voleibol.

Num jogo que reeditou o duelo entre as duas formações em 1990/91, na Taça das Taças (1-3 na Luz e 3-0 na Bélgica), o 1.º set foi marcado pelo equilíbrio, com as duas equipas a alternarem a liderança do mesmo, e apenas o Benfica conseguiu uma vantagem superior a um ponto, quando fez 10-8. Foi o acerto final dos encarnados no ataque e no bloco que fez a diferença. Quando o resultado estava em 23-23, Tiago Violas atacou a rede, disparou forte, mas o árbitro do encontro concedeu ponto aos belgas.

O internacional luso não se conformou, pediu challenge e ganhou-o, colocando o Benfica com o primeiro set point (24-23). Os visitantes acusaram o momento e falharam no ataque, aproveitando as águias, com o seu bloco efetivo, para fechar o set em 25-23 (1-0).

Benfica-Knack Roeselare

Os belgas, no 2.º parcial, com um serviço em potência, começaram por dificultar a tarefa da receção encarnada, atingindo uma vantagem de 2-5. E manteve-se a tendência até ao final do set, quando o Benfica, melhorando no serviço e no bloco, conseguiu igualar 23-23.

A decisão foi para as vantagens e, nessa altura, aproveitando uma irregularidade no ataque, o Knack Roeselare atingiu o 24-26 (1-1), pese o pedido de challenge de Marcel Matz no derradeiro ponto.

No 3.º set, o Benfica acumulou vários erros no ataque que levaram a desvantagens de 10-13, 12-15 e 16-21. Mas o acerto no bloco e um ás de Hugo Gaspar colocaram o parcial em 23-24. No entanto, o side out dos visitantes foi poderoso e a receção dos benfiquistas não conseguiu evitar o 23-25 (1-2).

Benfica-Knack Roeselare

Mantendo a qualidade no serviço, o Knack Roeselare dominou o 4.º set até aos 19-19. Aí, o Benfica podia ter assumido a liderança, mas permitiu dois pontos antes de arrancar para um parcial de 6-1 e fechar com 25-22 (2-2), levando o jogo para a negra. A recuperação deveu-se, sobretudo, à maior eficácia no ataque à rede.

No último e decisivo set, viu-se equilíbrio até aos 7-7, porém, novamente com o serviço a fazer a diferença, além de alguns erros do Benfica, os belgas dispararam no marcador, fechando a negra por 9-15 (2-3).

Benfica-Knack Roeselare

As águias, que fizeram o 101.º jogo nas provas europeias, registaram assim a segunda derrota na fase de grupos da Liga dos Campeões, ambas por 3-2. O Benfica soma dois pontos no grupo C da competição e volta a competir neste sábado, 19 de novembro, às 15h00, frente à Fonte do Bastardo, em jogo referente à 8.ª jornada da 1.ª fase do Campeonato Nacional.

DECLARAÇÕES

Benfica-Knack Roeselare

Marcel Matz (treinador do Benfica): “Já sabíamos das dificuldades que íamos enfrentar. São jogos muito físicos. Foi um jogo equilibrado em casa e não conseguimos ganhar. Isso não aconteceu por falta de capacidade, mas porque o Knack Roeselare foi melhor no serviço, teve uma sequência muito forte. Queríamos vencer, mas agora temos de trabalhar. Sabemos que os jogos são difíceis, fico feliz pelo apoio dos adeptos. Foi um jogo emocionante, mas saímos tristes porque perdemos.” 

Benfica-Knack Roeselare
Benfica-Knack Roeselare
2-3
Pavilhão n.º 2 da Luz
Formação inicial do Benfica
Rapha, Peter Wohlfahrstätter, Hugo Gaspar, Pablo Natan, Tiago Violas, Lucas França e Ivo Casas (L)
Suplentes
Bernardo Silva (L), André Lopes, Bernardo Westermann, Aaro Nikula, Japa, Arthur Puron e Thales Falcão
Formação inicial do Knack Roeselare
Dennis Deroey (L), Stijn D’Hulst, Rune Fasteland, Verhanneman, Tammearu, Pieter Coolman e Koukartsev
Suplentes
Michiel Ahyi, Simon Plaskie, Maicon Leite Costa, Seppe Rotty e Sander Depovere
1.º set2.º set3.º set4.º set5.º set
25-2324-2623-2525-229-15

Leave a Reply