Desperdício e desconcentração derrotam Benfica B aos pés do Penafiel

Com um final alucinante, que meter um penálti defendido por Caio Secco no último lance do jogo, o Penafiel arrecadou um importante triunfo no Seixal perante o Benfica B (1-2), que lhe permitiu escalar lugares na tabela da Liga 2.

A primeira parte foi de encaixe quase perfeito entre as duas equipas, com ligeiro ascendente para o Benfica B, que demorou para conseguir surpreender a bem organizada estrutura do Penafiel, a defender com duas linhas sólidas. A águia, ainda assim, conseguiu um par de situações e chegou mesmo a depositar a bola nas redes durienses perto do intervalo, aos 45+1’, por Henrique Araújo, num livre batido de forma rápida e prontamente anulado pelo juiz da partida. João Afonso invalidou o remate, alegando não ter autorizado a marcação da bola parada, anulando assim a situação de golo mais flagrante do primeiro tempo – João Tomé repetiria a marcação do livre, mas atirou por cima.

A segunda parte parecia seguir a mesma toada pouco expressiva no que respeita à inspiração, mas tudo mudou aos 63 minutos, numa jogada bem definida por parte do Penafiel, conduzida por Simão pela esquerda. O lateral visitante ganhou a linha final, ultrapassou Lacroix e cruzou atrasado para remate de primeira de João Oliveira, de pé esquerdo, bem colocado junto ao ângulo superior esquerdo da baliza encarnada.

O golo originou um período mais interessante no jogo, com Luís Castro a recorrer ao banco e o Benfica B a igualar pouco depois, aos 78, através de Cher Ndour, fazendo uso da elevada estatura para cabecear com êxito.

O Benfica B, todavia, não conseguiu dar seguimento a esse ímpeto, pois perto do final um dos seus centrais, Lenny Lacroix, cometeu erro grave, errando um passe para zona central que acabou por isolar Vasco Braga. O criativo do Penafiel, que foi lançado em jogo na segunda parte, não desperdiçou tão soberana ocasião e ‘picou’ a bola perante Samuel Soares, recolocando os visitantes na frente do resultado, dando origem a louco final.

O Benfica B arriscou em busca da igualdade e arrancou um penálti aos 90+6’, que puniu toque a Henrique Araújo por Caio Secco, guardião que se ‘redimiu’ instantes depois, ao defender o castigo máximo. Luís Semedo atirou para defesa do brasileiro com as pernas no último lance do encontro, o que motivou a celebração dos seus companheiros e do público afeto ao Penafiel presente no Seixal com a conquista dos três pontos.

Leave a Reply