Benfica vence dérbi em Alcochete e mantém liderança isolada e só com vitórias

Benfica venceu o Sporting (1-2), em partida da 6.ª jornada da Liga BPI e segue na liderança da prova com 18 pontos. Disputado em Alcochete, o dérbi foi de sentido único e o resultado peca por escasso…

O Benfica começou melhor, a pressionar e teve as primeiras ocasiões de perigo. Aos 5′, Cloé Lacasse serviu Jéssica Silva e a atacante rematou de primeira para defesa de Seabert. Aos 9′, a guarda-redes do Sporting voltou a travar o remate de Andreia Norton, que surgiu na área leonina com espaço.

A equipa da casa só ameaçou as campeãs nacionais aos 20′, mas Rute Costa e Pauleta resolveram a situação, evitando que Brenda Pérez rematasse.

Mais acutilante, o Benfica teve uma soberana oportunidade para inaugurar o marcador. Aos 22′, Ana Capeta empurrou Pauleta no interior da área verde e branca e a capitã encarnada foi depois travada por Carolina Beckert, um choque que deixou a média com necessidade de receber assistência médica durante vários minutos.

Foi assinalada grande penalidade para a equipa treinada por Filipa Patão, mas da marca dos onze metros, Ana Vitória não conseguiu marcar. Hannah Seabert defendeu o remate da camisola 10.

Numa altura em que Pauleta ainda não tinha reentrado, o Sporting viu um tento ser-lhe anulado, por fora de jogo de Chandra Davidson (30′). Sempre mais dinâmico na procura pelo golo, o Benfica ficou perto de faturar. Jéssica Silva, num remate cruzado, atirou ao lado (40′).

Sem consentir espaços para que as verdes e brancas causassem mossa, através das suas unidades mais influentes, o Benfica abriu o ativo no reatar da segunda parte.

Cloé Lacasse

Ana Vitória e Pauleta pressionarem Cláudia Neto, recuperaram a bola e a capitã abriu na direita para Valéria Cantuário. A internacional brasileira cruzou para Cloé Lacasse, que escapou à marcação de Bruna Lourenço e atirou para o fundo da baliza leonina.

Sem nada fazer para igualar, o Sporting beneficiou de uma grande penalidade e empatou (65′). A árbitra Teresa Oliveira considerou que a ação de Christy Ucheibe perante Diana Silva foi suficiente para o castigo máximoRute Costa ainda adivinhou o lado do remate de Cláudia Neto, mas as leoas empataram.

O Benfica continuou a dominar e, aos 74′, acabada de entrar, Nycole Raysla obrigou a guarda-redes leonina a nova intervenção na sequência de um livre. Na recarga, Cloé não conseguiu marcar e, na insistência, Carole Costa atirou ao lado.

Francisca Nazareth

Grande pressão encarnada e logo de seguida, Pauleta voltou a testar a atenção de Seabert.

Com Joana Soeiro, capitã da equipa feminina de basquetebol encarnada nas bancadas, bem como Raphaella Monteiro, assistia-se a um dérbi de sentido único.

Aos 87′, as campeãs nacionais só não marcaram porque Seabert fez mais uma defesa a remate de Nycole. No lance seguinte, na área, Ana Vitória rematou ao lado. Que sufoco!

Com muito querer, o Benfica chegou ao merecidíssimo golo da vitória aos 89′. Servida por Nycole, Lúcia Alves, pelo corredor esquerdo, deixou Ana Borges para trás e, com enorme raça, ganhou o ressalto ante Brenda Pérez e cruzou para Valéria Cantuário, que “só” teve de encostar para o mais que justo 1-2 final!

Com o triunfo no bolso, o Benfica lidera, em igualdade pontual com o SC Braga, próximo adversário na prova, em partida prevista para 28 de novembro. Já o Sporting, rival direto na luta pelo título, fica a seis pontos do topo.

Filipa Patão

DECLARAÇÕES

Filipa Patão (treinadora do Benfica): “Um dérbi é sempre um dérbi e ficamos felizes por tê-lo ganho. É o peso que têm todos os jogos, trazer os três pontos e conseguirmos bater-nos com adversários diretos e continuarmos com consistência com os adversários que não são diretos. Estamos em igualdade pontual com o Braga e vamos ter de trabalhar muito para continuar no 1.º lugar. [Festejar com os adeptos no final] Representa muito, porque é para eles que trabalhamos diariamente. É para eles que assumimos a responsabilidade de ser Benfica e de sermos a melhor equipa. Só faz sentido festejar com eles, que estiveram em Alcochete a apoiar-nos neste campo difícil.”

Valéria Cantuário
Sporting-Benfica
1-2
Estádio Aurélio Pereira
Onze do Benfica
Rute Costa, Valéria Cantuário, Carole Costa, Christy Ucheibe, Lúcia Alves, Pauleta, Andreia Norton, Ana Vitória, Francisca Nazareth (Andreia Faria, 60′), Cloé Lacasse (Marta Cintra, 90’+2′) e Jéssica Silva (Nycole Raysla, 73′)
Suplentes
Katelin Talbert, Ana Seiça, Sílvia Rebelo, Daniela Silva, Andreia Faria (60′), Maria Negrão, Beatriz Nogueira, Marta Cintra (90’+2′) e Nycole Raysla (73′)
Onze do Sporting
Hannah Seabert, Ana Borges, Bruna Lourenço (Fátima Dutra, 90’+2′), Carolina Beckert, Alicia Correia, Cláudia Neto, Brenda Pérez, Joana Martins, Chandra Davidson, Ana Capeta (Inês Gonçalves, 77′) e Diana Silva
Suplentes
Carolina Jóia, Fátima Dutra (90’+2′), Rita Fontemanha, Ana Teles, Hasanbegovic, Andreia Bravo, Mariana Rosa, Inês Gonçalves (77′) e Joana Dantas
Ao intervalo0-0
Golos
Benfica: Cloé Lacasse (47′) e Valéria Cantuário (89′); Sporting: Cláudia Neto (65′ gp)

Leave a Reply