Marquinhos assume gestão do 2-1 em Turim porque nunca pensaram que o Benfica desse 6-1

Marquinhos, capitão do Paris Saint-Germain, assumiu a desilusão depois de terminar a fase de grupos da Liga dos Campeões no segundo lugar, atrás do Benfica. Um golo em Turim (o PSG venceu por 2-1) bastava para recolocar os franceses na liderança do grupo, porém, os jogadores não foram informados do resultado dos encarnados em Israel (6-1).

«Estamos desiludidos, mas não é uma grande desilusão. O objetivo era vencer aqui a Juventus e conseguir o primeiro lugar porque sabemos as vantagens que essa posição representa. Não conseguimos porque o Benfica fez um grande resultado em Haifa. Não estávamos à espera disto. Agora temos de jogar com as cartas que temos na mão», disse o brasileiro, numa referência ao sorteio dos oitavos de final.

Questionado se os jogadores foram informados durante o jogo que tinham o primeiro lugar do grupo em risco:

«Não, não percebemos que isso podia acontecer. Gerimos o nosso jogo, sabíamos que era importante vencer. Ao intervalo sabíamos que o Benfica estava empatado. Mas no final do jogo não soubemos que eles marcaram o 5-1 e depois o 6-1. Nessa altura era tarde de mais para marcar o golo que precisávamos. O Benfica fez o seu trabalho e conseguiu.»

Para Marquinhos, porém, a liderança do grupo não ficou decidida na última noite, mas sim «nos dois jogos com o Benfica» (empate 1-1 na Luz e em Paris): «Deviamos ter vencido pelo menos um, mas não conseguimos. Principalmente o jogo em casa porque sabemos que os jogos fora são sempre difíceis. Foi no jogo em casa que perdemos o primeiro lugar para o Benfica. Tínhamos de ganhar esse jogo.»

Leave a Reply