Benfica vence o Haladás na Roménia por 3-1 na 1ª jornada da Ronda Principal rumo à final four

O primeiro passo para a ambicionada presença na final four da UEFA Futsal Champions League está dado. Na Roménia, em partida da 1.ª jornada da Ronda Principal (grupo 4), o Benfica venceu o Haladás (3-1), cumprindo o objetivo.

Tendo como baixas mais recentes Chishkala e Rômulo e ainda impossibilitado de recorrer ao capitão Bruno Coelho, que cumpriu castigo, relativo ao período em que esteve ao serviço dos franceses do ACCS, o Benfica entrou melhor e Arthur deixou a primeira ameaça à formação húngara. O guarda-redes Alasztics travou o remate. 

A reação do Haladás, que na época passada já tinha sido derrotado pelos encarnados na Ronda de Elite, surgiu por Dróth, influente nas ações atacantes.

Silvestre

No entanto, foi o Benfica quem chegou à vantagem. Léo Gugiel colocou a bola em Arthur, que ofereceu o golo a Silvestre Ferreira (4′).

Decidida a equilibrar o desafio, a formação húngara apostou em Nagy para guarda-redes avançado e, com mais posse de bola, o empate aconteceu aos 14′. Luiggi Longo rematou e na recarga, Henrique bateu Gugiel.

No banco encarnado, Pulpis pediu tempo técnico e, pouco depois, Diego Nunes recolocou o Benfica na dianteira com um remate colocado, a passe de Rocha.

Já na segunda parte, Diego Nunes, pela direita, ultrapassou Fehér e rematou ao poste (23′). Quatro minutos depois, os encarnados voltaram a faturar. Assistência de Bruno Cintra e Rocha, de cabeça, fez o 3-1.

A estratégia dos húngaros passou pelo 5×4 e o Haladás atirou à trave por Henrique, lance em que Gugiel ainda desviou para canto (29′). A resposta chegou na mesma moeda. Num grande remate, Rocha acertou na barra, com estrondo (31′).

Sem grande capacidade para fazer mossa ao posicionamento defensivo encarnado, o Haladás não teve êxito na sua tarefa de tentar reduzir o marcador, até porque na baliza do Benfica, Léo Gugiel opôs-se bem ao remate de Henrique (39′), numa das poucas ocasiões de maior perigo. Com boa gestão do jogo, a equipa orientada por Pulpis poderia ter ampliado o marcador, mas o resultado não sofreu mais alterações. 

Esta quinta-feira, 27 de outubro, o Benfica defronta o Uragan (15h00), em desafio da 2.ª jornada. A equipa ucraniana também mediu forças com os encarnados em 2021 e saiu derrotada.

Pulpis

DECLARAÇÕES

Pulpis (treinador do Benfica): “Foi um jogo muito difícil, como prevíamos. Sabíamos que o Haladás não iria jogar de peito aberto, como fez no ano passado. Foram muito agressivos desde o início e, depois de termos feito o primeiro golo, recorreram ao 5×4. Praticamente, jogaram 25 minutos em 5×4. Na primeira parte, foi um pouco um jogo de loucura, de atacar e defender o 5×4, mas na segunda parte, pensámos melhor e passámos a jogar com mais cabeça. Soubemos gerir e controlar muito melhor o jogo. Fomos claros vencedores na segunda parte e foi uma pena não matar o jogo mais cedo, pois tivemos ocasiões para isso.”

Benfica-Haladás
3-1
Sala Sporturilor Dunarea (Roménia)
Cinco inicial do Benfica
Léo Gugiel, Silvestre Ferreira, Gonçalo Sobral, Arthur e Rocha
Suplentes
André Sousa, Afonso Jesus, Bruno Cintra, Diego Nunes, Lúcio Rocha e Jacaré
Cinco inicial do Haladás
Alasztics, Kovács, Henrique, Sipos e Santos Casemiro
Suplentes
Homlok, Szalmás, Luiggi Longo, Nagy, Hajmási, Dróth, Vatamaniuc-Bartha, Fehér e Rutai 
Ao intervalo2-1
Golos
 Benfica: Silvestre Ferreira (4′), Diego Nunes (16′) e Rocha (27′); Haladás: Henrique (14′)

Leave a Reply