Futsal do Benfica ainda sem antídoto para vencer leões mesmo jogando melhor

Dérbi emotivo e bem disputado terminou empatado (1-1). Benfica e Sporting mediram forças, neste domingo, 16 de outubro, na 2.ª jornada da 1.ª fase da Liga Placard, no Pavilhão Fidelidade.

Ambiente frenético no Pavilhão Fidelidade para o primeiro dérbi da Liga Placard, o segundo da temporada 2022/23. Bancadas muito bem compostas, Benfiquistas em maioria a puxar incessantemente pela equipa. 

Na quadra, a primeira oportunidade foi do Benfica por Diego Nunes, que, em boa posição, atirou por cima (4′). A partir daqui, assistiu-se a uma melhor fase do Sporting e com o guarda-redes encarnado, Léo Gugiel, a estar a nível elevado, num dérbi jogado sempre a um ritmo alto. Aos 5′, Erick Mendonça, de primeira, para defesa de Léo Gugiel; aos 6′ e aos 7′, em duas ocasiões, Cavinato viu o seu remate travado por Léo Gugiel; aos 8′, nova intervenção do guardião brasileiro das águias, agora a remate de Tomás Paçó

Benfica

A meio da 1.ª parte, o Benfica reencontrou-se com o jogo e assustou Guitta. Aos 9′livre direto para os da casa, com Arthur a disparar para intervenção de Guitta; volvidos dois minutos, aos 11′, após trabalho de Gonçalo Sobral, Chishkala viu o guarda-redes leonino fazer-lhe a mancha; Silvestre Ferreira testou a atenção de Guitta, aos 14′; no minuto seguinte, aos 15′, após excelente trabalho sobre João Matos, Rocha tem tudo para inaugurar o marcador, mas Guitta não permitiu. Nesta fase só dava Benfica! Aos 16′, Léo Gugiel a disparar para nova parada de Guitta e aos 19′, no mesmo lance, Gonçalo Sobral acertou duas vezes nos ferros da baliza verde e branca. 

Dérbi emotivo, com uma 1.ª parte muito bem jogada, com várias oportunidades de parte a parte, onde só faltaram os golos. Ao intervalo0-0 no Benfica-Sporting. 

Para a 2.ª parte esperavam-se os golos e eles apareceram! Antes disso, Diogo Santos teve no pé direito uma flagrante oportunidade, mas atirou ao lado quando estava isolado (24′). O dérbi continuava a ser jogado a toda a velocidade, mas mais preso ao nível de oportunidades. Aos 30′, o Benfica, num cabeceamento de Arthur, testou a atenção de Guitta. 

Benfica

Aos 33′, o Benfica inaugurou o marcador e levou o Pavilhão Fidelidade à loucura. O Sporting fez a 6.º falta e Arthur, no livre de 10 metros, bateu Bernardo Paçó. 1-0 para as águias! A perder, os verdes e brancos responderam por Diogo Santos. Bomba ao poste da baliza encarnada, aos 35′. No mesmo minuto, Léo Gugiel foi gigante a negar o golo ao Pauleta

O jogo aproximava-se do fim e o Benfica poderia ter fechado o dérbi a seu favor. Dois livres de 10 metros para os da Luz negados por Bernardo Paçó a Arthur (36′) e a Chishkala (38′), sendo que o internacional russo, na recarga, ainda atirou ao poste. Quem não marca, sofre, e Sokolov, aos 39′empatou a contenda, com um desvio oportuno após cruzamento de Pany Varela. Resultado final: 1-1

Com este empate, o Benfica soma quatro pontos na classificação. Na próxima semana há dois jogos: receção ao Candoso e deslocação ao reduto do Futsal Azeméis. 

Benfica

DECLARAÇÕES

Pulpis (treinador do Benfica): “Não foi positivo. Tivemos três oportunidades nos 10 metros e tínhamos terminado se marcássemos. Entrámos nervosos, não nos conseguimos conectar com o pivô, mas depois conseguimos controlar. Eles tentavam buscar bolas longas para tentar cantos e surpreender. Creio que controlámos muito bem, tivemos ocasiões claras. Não estamos muito contentes, porque deixámos escapar uma grande oportunidade em casa. Ainda que num jogo muito equilibrado, devia ser nossa a vitória. Há que dar mérito ao adversário, partidas deste nível decidem-se nos detalhes. Vamos analisar o jogo com mais calma nos próximos dias.”

Léo Gugiel (guarda-redes): “Foi um grande jogo, já esperado, é um clássico mundial. Foi uma grande partida. Pecámos na finalização, tivemos três livres e não convertemos. No final saímos prejudicados, eles marcaram por desatenção nossa. Temos ainda a época pela frente. Trabalho desde miúdo para chegar a estes grandes momentos e jogar estes dérbis. Foi um grande jogo das duas equipas, pena o Benfica não sair vencedor. Nunca vivi um jogo assim e hoje pude jogar.”

Benfica
Benfica-Sporting
1-1
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
Léo Gugiel, Afonso Jesus, Diego Nunes, Arthur e Chishkala 
Suplentes
 André Sousa, Silvestre Ferreira, Pedro Marques, Bruno Coelho, Tomás Colaço, Gonçalo Sobral, Rocha e Jacaré
Cinco inicial do Sporting
Guitta, Pany Varela, Erick Mendonça, Cavinato e João Matos
Suplentes
 Bernardo Paçó, Diogo Santos, Tomás Paçó, Zicky Té, Pauleta, Sokolov e Esteban
Ao intervalo0-0
Golos
 Benfica: Arthur (33′); Sporting: Sokolov (39′)

Leave a Reply