Roger Schmidt: “Subestimámos o adversário na primeira parte. Temos de aprender a lição”

Roger Schmidt fez a análise do Caldas-Benfica da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal, uma partida disputada na noite deste sábado, 15 de outubro, no Campo da Mata.

Após 1-1 no final dos 120 minutos, as águias precisaram das grandes penalidades para superarem o adversário da Liga 3, com o alemão a reconhecer uma atitude algo relaxada por parte dos jogadores.

«Foi um jogo muito difícil, mas não fomos a primeira equipa a sofrer nas primeiras eliminatórias da Taça. Demos tudo para ganhar, não estou desapontado. É claro que temos de melhorar muitos aspetos e temos de aprender a lição, mas há que dar mérito ao adversário. Tentámos tudo para marcar o golo antes dos penáltis, pressionámos, trabalhámos… Não conseguimos nos 120 minutos e, depois, precisámos dos penáltis», começou por dizer o treinador das águias.

«Subestimámos o adversário na primeira parte, jogámos muito para o lado, para trás, não atacámos nem procurámos explorar o espaço nas costas da defesa e tivemos pouco movimento sem bola. Na segunda parte melhorámos, apesar de não termos jogado um futebol excelente», completou.

Roger Schmidt comentou o lance infeliz de António Silva que originou o golo do Caldas no encontro com o Benfica, para a Taça de Portugal.

«O António calculou mal a situação e expôs a equipa ao contra-ataque. É impossível fazer tudo sem erros, mas eu olho para o jogo todo, não só para o erro. O António tem estado a jogar muito bem, isto faz parte, é um rapaz muito humilde, trabalhador e com atitude positiva», disse o alemão.

Leave a Reply