Roger Schmidt: “Ao contrário do que se possa advogar, esta prova é “difícil” de vencer”

Roger Schmidt fez a antevisão ao Caldas-Benfica, jogo da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal agendado para as 20h45 de sábado, 15 de outubro, no Campo da Mata, nas Caldas da Rainha. O treinador deixou claro que a diferença de escalão das duas equipas não deve ser desvalorizada e, com a garantia de “dar o melhor para ganhar em todas as competições”, admitiu algumas mudanças sem alterar o foco: “Queremos jogar bom futebol.”

Cativado pela essência desta competição, Roger Schmidt recordou a dificuldade que a mesma tem representado para o Benfica nos últimos 25 anos, nos quais as águias ergueram o troféu por três vezes, considerando que, ao contrário do que se possa advogar, esta prova é “difícil” de vencer. Por isso, nas Caldas da Rainha o respeito será o mesmo de sempre, como por qualquer adversário, como fez questão de sublinhar.

“excelente” forma de Enzo, a possibilidade de estreia de João Victor, um “central com muita qualidade”, a “atitude top” de André Almeida e as eventuais mudanças na equipa foram temas igualmente abordados na conferência de Imprensa, no Benfica Campus.

Roger Schmidt

Como perspetiva o jogo com o Caldas? Pode fazer algumas mudanças e dar minutos a jogadores menos utilizados?

Espero um jogo de Taça, que é sempre diferente dos da Liga. Sei como são este tipo de jogos, por isso, nunca os subestimo. Temos muitos objetivos nesta época. Adoro esta competição, joga-se contra um vencedor, vão-se eliminando equipas e quem chegar ao fim ganhou tudo. Vamos levar muito a sério desde o início. Quando se chega às semifinais ou ao final não é preciso motivar os jogadores, é preciso fazê-lo sobretudo no início. É preciso que estejam concentrados no momento e que joguem bom futebol. Amanhã [sábado] queremos jogar um bom jogo, de forma inteligente, mas se for difícil também estamos preparados para isso.

Mas vai mudar a equipa?

Vamos ver, ainda não tomei a decisão. É possível que mude alguns jogadores, mostrámos na semana passada que o conseguimos fazer sem ter um impacto negativo na equipa. Contra o Rio Ave mudámos quatro ou cinco jogadores e jogámos bom futebol. Talvez façamos algumas mudanças e espero que estejamos em bom nível.

Roger Schmidt

“É preciso que [os jogadores] estejam concentrados no momento e que joguem bom futebol. Queremos jogar um bom jogo, de forma inteligente, mas se for difícil também estamos preparados para isso”

Roger Schmidt

A Taça de Portugal é um troféu que o Benfica conquistou pela última vez em 2017. Quão importante é para si, para equipa e para o Clube voltar a ganhar esta competição?

É muito importante. A minha experiência diz-me que, quando se chega à final e se vai jogá-la, esse dia é sempre muito especial. É uma competição diferente da Liga. Alcançar a final da Taça e vencê-la é sempre um dia fantástico, há muitas emoções. É por isso que temos a ambição de mostrar uma boa atitude no nosso primeiro jogo na Taça, para ganhar.

O Caldas é uma equipa que compete na Liga 3. Como é que analisou o adversário? Como é que preparou este jogo?

Nós respeitamos sempre o adversário e procuramos analisá-lo o melhor possível. Tal como analisámos o PSG para a Liga dos Campeões, analisámos o adversário que temos na Taça de Portugal. Sabemos como joga, sabemos tudo o que precisamos de saber sobre esta equipa. Nestes jogos, eles normalmente também ajustam um pouco o seu comportamento em face da equipa que defrontam. Temos de estar preparados para a possibilidade de jogarem de forma algo diferente. Sabemos como jogam, estamos preparados.

Roger Schmidt

“Alcançar a final da Taça e vencê-la é sempre um dia fantástico, há muitas emoções. É por isso que temos a ambição de mostrar a boa atitude no nosso primeiro jogo na Taça, para ganhar”

Sentiu necessidade de ter uma abordagem diferente para este jogo? Falou com os jogadores no sentido de mudar o chip?

É sempre importante falar com os jogadores sobre as diferentes competições, e desde o início da época que temos falado. Tenho dito que estamos focados em todas provas e daremos o nosso melhor para ganhar em todas as competições. Dizem que a Taça será a forma mais fácil para se ganhar um troféu, porque temos de ganhar sete jogos, incluindo a final, mas, pelas estatísticas, talvez seja a prova mais difícil, porque nos últimos 25 anos o Benfica ganhou apenas três vezes, o que atesta a dificuldade da competição. Temos falado sobre isto e tentamos mudar o chip da Liga dos Campeões para a Taça de Portugal. É preciso ter uma boa atitude, como os jogadores já demonstraram, e jogar para ganhar desde o início.

Enzo jogou todos os jogos nesta temporada. Será uma escolha para este desafio?

Vamos ver. O Enzo está em excelente forma e a recuperar muito bem. Na terça-feira fez um jogo excelente e esteve fresco no treino de hoje [sexta-feira]. É jovem, portanto, acho que não seria um problema ele jogar amanhã [sábado].

Roger Schmidt

“Tenho dito que estamos focados em todas as provas e daremos o nosso melhor para ganhar em todas as competições”

João Victor já está apto. Poderá jogar frente ao Caldas? O que é que este defesa-central traz de diferente à equipa?

O João Victor tem recuperado bem desde que voltou a treinar com a equipa há cerca de duas semanas. Tem treinado sempre com a equipa, está perfeitamente integrado e sem limitações. É opção para amanhã [sábado] e para as próximas semanas. Tivemos de esperar por ele, depois de assinar, mas já mostrou a sua qualidade nos treinos e, nas próximas semanas, certamente virá a jogar futebol competitivo pelo Benfica. É um defesa-central que tem muita qualidade, é rápido, ganha muitos duelos de um para um e é bom com a bola. É uma felicidade tê-lo connosco.

André Almeida ainda não jogou em 2022/23. Poderá ser opção nesta partida?

O André Almeida é um caso especial, mas já o disse algumas vezes: está a trabalhar muito bem nos treinos, a sua atitude é top. Mostrar uma boa atitude não é fácil. Durante o período de transferências houve conversas sobre se poderia sair do Clube ou não, agora temos três laterais-direitos. Neste momento, Gilberto e Bah estão um pouco à sua frente por decisão minha, mas continua a ser opção, está em boa forma e tem evoluído bem nos treinos. Ele vai ser também uma opção para amanhã [sábado] porque o Alex [Bah] está doente e não pode jogar. A situação do André é esta.

Leave a Reply