Bernardo Silva é um dos “culpados” do divórcio entre Mbappé e o PSG

Foi sob várias promessas da parte da direção do Paris Saint-Germain que, em final de maio, Kylian Mbappé renovou contrato até 2024, passando a ser o jogador mais bem pago do planeta.

Entre as várias ‘juras’ de Nasser Al-Khelaifi e companhia estaria a saída de Neymar do clube, de forma a que o jovem francês passasse a ser a figura central da equipa. Para além disso, Mbappé teria visto satisfeito o pedido de reforço do plantel em qualidade e o PSG garantiu-lhe que o defesa-central Milan Skriniar (Inter Milão), o internacional português Bernardo Silva (Man. City) e o avançado polaco Robert Lewandowski (então no Bayern, agora no Barcelona) seriam reforços para 2022/2023.

A verdade é que nenhum destes três jogadores chegou e tal terá contribuído significativamente para o crescente descontentamento de Mbappé no Parque dos Príncipes.

Nos últimos dias do mercado de verão, a imprensa francesa deu conta de uma proposta de 70 milhões de euros do PSG por Bernardo Silva, valor considerado insuficiente pelo bicampeão inglês.

Leave a Reply