Julian Draxler esperou quase um ano para voltar aos golos com dedicatórias especiais

Ao terceiro jogo com a camisola do Benfica, o primeiro no Estádio da Luz, perante quase 57 mil espectadores, frente ao Marítimo, Julian Draxler, estrela alemã contratada a título de empréstimo ao PSG, encontrou a felicidade.

O jogador de 28 anos apontou, ao minuto 88, um belo golo, lance individual, bola conduzida em paralelo à linha da grande área, sempre simulando o remate até descobrir espaço para o disparo, que saiu forte e colocado, sem a mínima hipótese para Miguel Silva. Poderia ser apenas mais um golo na carreira de um jogador que até já foi campeão do Mundo de seleções, mas não.

Draxler não marcava há quase um ano. A 25 de setembro de 2021 o minuto 88 também foi feliz. Foi o momento em que entrou em jogo contra o Montpellier. E aos 89’ aumentou a vantagem do PSG: 2-0. Depois, em março de 2022, fez as derradeiras partidas pelos gauleses e pela seleção da Alemanha, antes de passar por longa recuperação de lesão. Até ao ponto em que chegou ao Benfica e teve a possibilidade de voltar à competição.

O golo foi, pois, muito especial para o alemão. Colocou a bola debaixo da camisola e meteu o dedo na boca, como se fosse uma chupeta. É fácil adivinhar para quem era aquele golo, o primeiro na Luz: vai ser pai de um menino este ano.

«Bravo Benfica. Grande vitória e feliz pelo primeiro golo pelo Benfica e pelo primeiro golo para o meu rapazinho», escreveu na conta pessoal do Instagram, deixando os benfiquistas a sonhar com o regresso do melhor Draxler… 

Leave a Reply