A reacção dos jogadores logo após o jogo e para a imprensa

João Mário analisou a vitória do Benfica sobre o Maccabi Haifa exibindo satisfação pelo resultado e empenho da equipa em conseguir os três pontos.

«Defrontámos uma equipa muito bem organizada, tivemos uma primeira parte difícil, mas conseguimos contornar os obstáculos na segunda parte, entrámos a vencer e depois controlámos até final», declarou o internacional português.

O médio não se mostrou surpreendido com o golo de Grimaldo: «Já nos habituou a grandes golos, até nos treinos, remata muito bem e conseguiu ajudar a equipa.»

Quanto à série de dez vitórias consecutivas, João Mário quer os pés bem assentes no chão: «Acima de tudo, estamos no bom caminho, mas a preocupação imediata é recuperar a equipa para o próximo jogo porque temos jogado de três em três dias e sabemos que após a primeira derrota ou empate, as coisas podem mudar. Isso é algo que temos de trabalhar mentalmente para enfrentar qualquer adversário com seriedade máxima. Queremos terminar o ano bem e não começar o ano bem.»

Em relação aos próximos duelos das águias, com Juventus e Paris Saint-Germain, o médio mostrou-se tranquilo: «No ano passado também tivemos um grupo muito difícil. A Champions é mesmo assim. Também não esperávamos um jogo fácil hoje. Vai ser assim em Turim e depois com o PSG. Queremos estar no máximo.»

Terminado o jogo desta noite, que o Benfica venceu por 2-0, obtendo três pontos na receção aos israelitas do Maccabi Haifa, Álex Grimaldo, autor de um tremendo golo e eleito o “Homem do Jogo”, comentou o feito.

«Melhor da carreira? Não sei. Já marquei outros parecidos, de distância semelhante. É algo que treino há muitos anos, gosto de rematar de fora e hoje tive a sorte de a bola entrar e ajudar a equipa», afirmou o espanhol.

Instado a descrever o lance, o lateral explicou: «Sim, foi uma forma peculiar de pegar na bola e acreditei que poderia ser golo. Aconteceu, tive essa felicidade e, acima de tudo, a felicidade pela vitória.»

A dedicatória teve destinatário especial, como declarou Grimaldo: «Queria dedicar o golo à minha esposa e à minha filha e tive a oportunidade de marcar um golo para o poder fazer.»

Com apenas 18 anos, António Silva teve uma estreia pela porta grande na Liga dos Campeões, ao ser titular diante do Maccabi Haifa. No final da partida, o central do Benfica assumiu a satisfação.

«Senti-me muito bem. Ouvir o hino da Liga dos Campeões é algo que me deixa muito orgulhoso a mim e à minha família, mas é só mais um jogo na minha caminhada, espero. Vou recordá-lo para sempre, mas o mais importante é a vitória da equipa e temos de continuar assim», explicou.

António Silva falou ainda do parceiro Otamendi.

«É um jogador com muita experiência, tem muitos anos de futebol e tento aprender ao máximo com ele. Depois tento estar o mais tranquilo possível nos jogos, porque estando calmo consigo fazer as minhas ações», concluiu.

Frederik Aursnes foi um dos jogadores do Benfica que fez a estreia na Liga dos Campeões esta terça-feira, diante do Maccabi Haifa. O médio norueguês, contratado ao Feyenoord, não escondeu a satisfação.

«É um bom sentimento. Quando és criança vê sempre na televisão, por isso é muito bom. É uma competição especial em que se joga contra equipas muito boas», atirou, falando da vitória frente aos israelitas: «Foi muito complicado, mas uma boa vitória.»

Por último, Aursnes falou dos primeiros momentos em Lisboa.

«Portugal está a ser muito bom. A equipa está a tratar-me muito bem, fui bem recebido. É uma equipa fantástica, conseguimos uma boa vitória e temos de continuar», concluiu.

Leave a Reply