Campeões europeus entram a perder em casa perante o modesto Maccabi Haifa

O Benfica entrou com o pé esquerdo na edição desta época da UEFA Youth League, ao perder em casa com o Maccabi Haifa (0-1), numa partida da 1.ª jornada do Grupo H, realizado na tarde desta terça-feira, no Benfica Campus, no Seixal.

E a festa dos jogadores do Maccabi Haifa, após o apito final e ainda em pleno relvado, dizia… praticamente tudo: um resultado completamente inesperado que redundou em comemorações visíveis e audíveis.

Correu, pode dizer-se, tudo mal ao Benfica. Os encarnados não marcaram nos primeiros minutos do encontro – período onde contabilizou três excelentes oportunidades para abrir o ativo – e, à passagem do quarto de hora, ainda viram os israelitas chegarem à vantagem, quando Sapir Razon desviou subtilmente para o fundo das redes da baliza de André Gomes.

As jovens águias sentiram o toque, mas ainda antes do intervalo voltaram a ameaçar o golo. No entanto, as más decisões na hora visar as redes contrárias, mas, e acima de tudo, a excelência da exibição de Nitai Greis impediram os comandados de Luís Araújo de festejar. A missão ficou ainda mais complicada no período de compensação, quando Zan Jevsenak, ao derrubar ostensivamente Anan Khalaili, quando este se isolava para a grande área encarnada, viu o cartão vermelho direto.

Na etapa complementar, e pese embora o constante domínio do Benfica, a verdade é que as aproximações à área contrária, tanto pelas alas, como através de jogo interior, foram sempre anuladas pelo último reduto israelita, com especial destaque para as prestações de alto nível de Nitai Greis (guarda-redes) e Yonatan Kay Laish (defesa-central).

Com esta entrada em falso, o Benfica fica na causa do Grupo H, juntamente com a Juventus – que perdeu diante do Paris Saint-Germain (3-5) -, ao passo que o Maccabi Haifa, com os três pontos somados, junta-se ao emblema francês no topo da classificação.

Luís Araújo (treinador do Benfica): “No futebol, quem marca mais golos ganha, não há como discutir isso. Consideramos que aquilo que fizemos era suficiente para ganhar, mas não foi. Estamos desiludidos, desapontados, não era esta a forma como pensámos começar esta competição. Temos de ser capazes de corrigir o que não fizemos tão bem e pensar já no próximo jogo, porque em relação a este já não conseguimos fazer nada. Lutámos, fomos briosos, mas temos de fazer mais, porque não foi suficiente.”

Diogo Prioste (médio do Benfica): “É um resultado injusto. Tivemos também a infelicidade de perder um jogador por expulsão na primeira parte, mas fizemos tudo o possível, tentámos ir atrás dos três pontos. Mostrámos grande superioridade mesmo com menos um elemento. É continuar a trabalhar e apontar ao próximo jogo.”

José Marques

Na próxima jornada, o Benfica desloca-se ao reduto da Juventus (quarta-feira, dia 14, às 13 horas), sendo que o Maccabi Haifa vai receber o Paris Saint-Germain (também na quarta-feira, dia 14, mas às 20 horas).

Leave a Reply