“Primeiro jogo é no nosso Estádio e vamos fazer de tudo para conquistar os três pontos”

O treinador Roger Schmidt perspetivou, em conferência de Imprensa, o jogo da 1.ª jornada do grupo H da Liga dos Campeões entre o Benfica e o Maccabi Haifa, agendado para as 20h00 desta terça-feira, 6 de setembro, no Estádio da Luz. O técnico elogiou a qualidade adversária, recordando que joga “com muita emoção e muita motivação”.

Na antevisão realizada no Benfica Campus, o técnico encarnado sublinhou que “é muito importante” começar esta fase a vencer; pensa jogo a jogo, mas apontou à fase a eliminar, apesar da dificuldade do grupo.

O Benfica vai jogar pela primeira vez com o Maccabi Haifa. O que conhece deste adversário?

Se virmos o histórico do adversário, eles sagraram-se campeões de Israel na época passada e ganharam contra os campeões da Grécia, de Chipre e da Sérvia. Já demonstraram que são uma equipa cheia de qualidades, principalmente no ataque. Têm jogadores muito perigosos, bons finalizadores, muito físicos, e, portanto, merecem jogar a Liga dos Campeões. Na época passada joguei contra uma equipa israelita e sei que jogam com muita emoção e muita motivação nestas competições europeias. Amanhã [terça-feira] temos de estar bem preparados.

Roger Schmidt 

Quão importante é para a equipa começar da melhor maneira a fase de grupos da Champions League?

É muito importante. São só seis jogos e, principalmente em casa, temos de usar essa vantagem para conseguir os três pontos. O nosso objetivo é chegar à fase a eliminar. O nosso primeiro jogo é no nosso Estádio e vamos fazer de tudo para conquistar os três pontos.

Sente que é essencial para o Benfica vencer os dois jogos com o Maccabi Haifa, dado que tem o PSG e a Juventus como adversários no grupo?

Não vejo assim, sinceramente. Todas as equipas merecem estar na Liga dos Campeões, são de topo e temos de estar atentos a todos os jogos. Esta é a melhor competição de clubes do mundo e temos de ir passo a passo. São só seis jogos nesta fase de grupos, uma fase difícil. Há duas equipas que não seguem em frente, o nosso grupo é difícil e, da nossa parte, será inteligente pensar no jogo de amanhã [terça-feira] e não olhar para o futuro. Temos de ter um desempenho muito positivo para ganhar e sair com os três pontos.

Roger Schmidt 

“Todas as equipas merecem estar na Liga dos Campeões, são de topo e temos de estar atentos a todos os jogos”

Roger Schmidt

Para um clube como o Benfica, com tanta tradição, é difícil jogar contra um adversário que surpreendeu tantas equipas na pré-eliminatória? Recebeu palpites de Eran Zahavi, jogador israelita que conhece do PSV?

Depois do sorteio falámos disso, mas temos toda a informação necessária para analisar o adversário na medida do possível. É claro que o Benfica é uma equipa que tem a tradição de jogar a Liga dos Campeões, mas a minha atitude é que, nestes 90 minutos, temos de jogar o melhor futebol, estar preparados, jogar um futebol tático e sair com os três pontos. O historial não é decisivo amanhã [terça-feira]. O que importa é o que se faz em campo e é isso que vai decidir se se ganha, empata ou perde. Temos de estar preparados.

Na temporada passada, o Benfica atingiu os quartos de final. Considera que consegue, pelo menos, atingir a mesma meta, tendo em conta a equipa que tem à disposição?

Chegar aos quartos de final é um excelente desempenho. Estiveram bem na temporada passada. Para nós, o mais importante é não pensar nisso, mas, sim, jogo a jogo. O nosso primeiro degrau é o jogo de amanhã [terça-feira] e temos de o ganhar. Claro que o nosso objetivo é chegar à fase a eliminar, porque há quatro equipas no grupo e duas avançam. Queremos ser uma dessas duas, mas não é altura de falar em objetivos finais.

Roger Schmidt 

Disse numa entrevista à “Kicker” que Draxler é um jogador importante. Considera que ele está pronto para se estrear com o Maccabi Haifa?

O Draxler é um jogador de topo. Não está no seu melhor nível, nem pode estar, porque esteve semanas sem treinar com a equipa do PSG. Quando assim é, é difícil chegar à condição física e futebolística ideal. Ele agora está no Benfica, está bem, mas precisa de umas semanas para perceber os colegas de equipa e readquirir a confiança. É um jogador experiente, de seleção. Faz parte do plantel e está pronto para jogar, não de início, mas alguns minutos. A nossa tarefa com Brooks é a mesma. Temos de os treinar muito bem, mas dar-lhes minutos de jogo com a equipa. Temos de gerir esta situação da melhor maneira.

Está satisfeito com o trabalho de Mihailo Ristic? Como vê o seu papel na equipa?

Ele melhorou muito nas últimas semanas. Teve o azar de se lesionar na pré-época, esteve de fora, mas tem estado a treinar bem, está mais ligado nas ideias táticas da equipa e tem mostrado a sua qualidade. O Grimaldo tem estado bem na lateral esquerda, mas [Mihailo] vai ser importante para nós nas próximas semanas e meses.

Roger Schmidt 

“O nosso primeiro degrau é o jogo de amanhã [terça-feira] e temos de o ganhar. Claro que o nosso objetivo é chegar à fase a eliminar”

André Almeida ficou de fora da lista de inscritos. Como está a situação dele no plantel?

Foi discutido se ele ia sair ou não. Sei do seu historial no Benfica, que teve anos muito bons. Não está decidido e o que posso dizer é que o André [Almeida] é um jogador muito concentrado, que treina sempre muito bem e, portanto, tentamos gerir esta situação de uma forma agradável. Veremos o que acontece nas próximas semanas.

Leave a Reply