Roger Schmidt sublinhou o coletivo e a energia dos jogadores que saíram do banco

Roger Schmidt, treinador do Benfica, fez a análise ao encontro e ao triunfo das águias frente ao Boavista, neste sábado, 27 de agosto, no Estádio do Bessa, referente à 4.ª jornada da Liga Bwin. O técnico elogiou a atitude da equipa e como esta esteve “concentrada”.

apoio dos Benfiquistas no Estádio do Bessa deixou marcas no treinador do Benfica, mas o desempenho dos atletas também. Roger Schmidt, que lançou o defesa-central António Silva (18 anos) no onze, elogiou a exibição de mais um atleta da formação encarnada e também o modo como João Mário, pela primeira vez capitão, “liderou a equipa”.

O técnico sublinhou o coletivo, a energia dos jogadores que saíram do banco, particularizando em Musa, Bah e Diogo Gonçalves, e o que acrescentaram a uma formação que “não permitiu uma oportunidade clara de golo” ao oponente.

Boavista-Benfica

RENDIMENTO E A PAIXÃO BENFIQUISTA

“É sempre fantástico quando num jogo fora de casa tens tantos adeptos no estádio, a apoiar a equipa desta forma. Precisávamos e precisamos disso. Sabíamos que era um jogo muito difícil, é sempre contra o Boavista, especialmente quando jogámos para a Liga dos Campeões na última terça-feira, um jogo muito importante, e encontrar a abordagem necessária. Precisámos de 20 minutos para encontrar o ritmo certo, mas penso que jogámos um bom futebol, defendemos bem, a defesa esteve sempre em alerta, criámos oportunidades, marcámos golos e merecemos vencer. Estou muito satisfeito com a equipa, pois sabíamos que não seria fácil. Os jogadores não acharam um jogo fácil. Não demos ao Boavista uma oportunidade clara de golo, jogámos como equipa, foi consequência do nosso comportamento coletivo.”

Boavista-Benfica

“António Silva mostrou que é um grande talento, aguentou e está capaz de aguentar a pressão após ter visto um cartão amarelo muito cedo”

Roger Schmidt

A ESTREIA DE MAIS UM TALENTO

“Para mim, foi uma decisão lógica [entrada do António Silva na equipa titular]. O António [Silva], que é muito jovem, já mostrou a sua qualidade na pré-temporada. Hoje, tivemos de substituir Nico Otamendi no centro direito da defesa e, em minha opinião, a melhor decisão era jogar António Silva, dar-lhe a oportunidade para mostrar que pode jogar na primeira equipa. Mostrou que é um grande talento, aguentou e está capaz de aguentar a pressão após ter visto um cartão amarelo muito cedo.”

TRIBUTO A QUEM ACRESCENTOU

“As substituições foram muito importantes, alguns jogadores estavam cansados aos 55/60 minutos, era o momento em que precisávamos de energia nova. O Musa teve um grande impacto, mostrou a sua qualidade e motivação, Alexander Bah também e o Diogo Gonçalves fez o mesmo, jogou muito bem, muito motivado. É o que esperamos de quem entra. Foi uma boa decisão [fazer as três substituições].”

João Mário

“João Mário é um jogador muito importante, é internacional, tem muita experiência, tem grande atitude […]. Coube-lhe liderar o grupo, fê-lo de forma excelente. É um jogador muito completo, fico satisfeito e feliz pelos golos, porque merece”

JOÃO MÁRIO TRANSPORTA LIDERANÇA

“É um jogador muito importante, é internacional, tem muita experiência, tem grande atitude, era claro para mim desde o primeiro dia a sua qualidade. É um jogador que traz liderança, é o segundo capitão, coube-lhe liderar o grupo, fê-lo de excelente forma. É um jogador muito completo, fico satisfeito e feliz pelos golos, porque merece.”

Leave a Reply