Roger Schmidt: “Fizemos um bom primeiro jogo, mas estamos a meio da eliminatória”

A vantagem de dois golos trazida da 1.ª mão na Polónia dá confiança, contudo, “nada está fechado”, alertou Roger Schmidt. Para o encontro de terça-feira, num Estádio da Luz que será “uma grande vantagem”, o técnico quer um Benfica personalizado, focado e motivado. “A equipa está preparada, há que demonstrá-lo”, asseverou na antevisão à derradeira partida do play-off da Champions.

A bola começar a rolar às 20h00 de terça-feira, 23 de agosto, na Catedral! Pela frente os encarnados terão o Dínamo Kiev, num duelo que decidirá qual das formações estará na fase de grupos da Liga dos Campeões 2022/23.

Primeiro em declarações exclusivas à BTV, depois em conferência de Imprensa, Roger Schmidt alertou para o facto de, apesar dos dois golos de vantagem, a eliminatória não estar fechada. Do outro lado é esperada uma equipa que vai dar tudo para reentrar na discussão, perante um Benfica a crescer coletiva e individualmente, ciente da responsabilidade que tem pela frente e que contará com uma vantagem preciosa, o apoio apaixonante dos adeptos.

Antes de responder às questões dos jornalistas, o treinador fez questão de deixar uma mensagem aos novos Campeões do Mundo.

“Em primeiro lugar, quero dar os parabéns à nossa equipa jovem que ganhou a Taça Intercontinental de Sub-20. É um grande feito. É um sinal muito bom do trabalho que se faz nas camadas jovens do Benfica. Estamos muito felizes!”, elogiou, seguindo para a antevisão do jogo desta terça-feira.

Roger Schmidt

“Fizemos um bom primeiro jogo, mas estamos a meio da eliminatória, no intervalo. Nada está fechado”

Roger Schmidt

O Benfica está muito perto da qualificação para a fase de grupos da Champions. O que é preciso fazer para o conseguir?

Temos de jogar ao mais alto nível desde o segundo inicial. Fizemos um bom primeiro jogo, mas estamos a meio da eliminatória, no intervalo. Sentimos que o Dínamo Kiev é uma boa equipa, perigosa, e vai fazer tudo para reentrar na luta pelo apuramento nesta ronda a eliminar. Temos de entrar bem no jogo, temos a vantagem de jogar perante os nossos adeptos, no nosso Estádio, logo, temos de mostrar que queremos muito estar na fase de grupos da Champions.

O Benfica tem uma boa vantagem para o jogo da 2.ª mão. O que espera do Dínamo Kiev? Um adversário a correr mais riscos?

É a segunda parte deste play-off, tivemos um bom resultado no primeiro jogo, mas não está fechado. Jogamos contra uma equipa muito boa. Na Polónia, o Dínamo Kiev teve os seus momentos no jogo, desafiou-nos e causou-nos problemas na defesa. É claro que sabem o resultado [0-2 na 1.ª mão] e vão adaptar o comportamento tático, mas é muito importante que demonstremos desde o primeiro segundo que estamos lá e que nada está fechado. Queremos usar a vantagem de jogar em casa, os jogadores estiveram muito bem nos últimos dias, estão motivados e concentrados, logo, queremos fazer um jogo muito bom desde o primeiro instante e demonstrar que estamos muito motivados para jogar a Liga dos Campeões.

Roger Schmidt

“Queremos fazer um jogo muito bom desde o primeiro instante e demonstrar que estamos muito motivados para jogar a Liga dos Campeões”

Em face da vantagem de dois golos, vai fazer mudanças no onze?

Nada está fechado ainda! Não é o momento para fazer alterações só por queremos que os outros jogadores joguem. O que precisamos é de uma equipa muito focada. Precisamos da melhor equipa em campo e de substitutos de topo no banco, porque terão de influenciar o jogo quando entrarem. Não vou anunciar o onze, mas queremos jogar com a melhor equipa, como sempre tentamos fazer. Precisamos, com certeza, de todo o plantel para as próximas semanas e meses, mas, neste momento, será bom ter em campo jogadores que estejam habituados a jogar juntos.

Para além de ter optado quase sempre pelo mesmo onze nos jogos realizados, os jogadores suplentes que tem chamado também têm sido quase sempre os mesmos. Estes jogadores dão-lhe outras opções e trazem algo de novo à equipa?

Cada jogador é diferente. O que nós queremos é manter o mesmo nível tático, quer com os que começam de início, quer com os que entram. Obviamente é um pouco mais difícil, isto porque os jogadores do onze estão mais habituados a jogar uns com os outros, estão mais confiantes, mas o que queremos é que os que entram deem o seu melhor e mostrem também a sua qualidade individual. Precisamos sempre de um mix entre o comportamento coletivo e o individual.

Roger Schmidt

“Não é o momento para fazer alterações. O que precisamos é de uma equipa muito focada, da melhor equipa em campo”

Pela primeira vez, o Benfica não jogou a cada três dias. Quão importante foi esta paragem, até para preparar o próximo ciclo competitivo?

Foi muito bom para nós descansarmos no fim de semana. Jogámos três jogos fora em oito dias, tivemos voos longos e não é fácil recuperar a equipa entre os desafios, mas os jogadores fizeram-no muito bem. Agora, tivemos a oportunidade de descansar um pouco mais, e podermos preparar-nos para o segundo jogo é uma boa vantagem, e aproveitámos. Os jogadores estiveram muito bem nesta fase e aproveitaram ao máximo. Estamos frescos e vamos mostrá-lo!

Que características necessita ter este Benfica para progredir e chegar longe na Liga dos Campeões?

O primeiro passo é apurar-nos para a Liga dos Campeões e, para isso, temos de fazer um bom jogo. Depois, passando, temos de mostrar na fase de grupos que merecemos lá estar, isto porque estar entre as primeiras equipas é sempre um grande desafio. Vamos ver como corre o sorteio, isto se nos apurarmos, mas prefiro sempre focar-me passo a passo. Falar já de objetivos no futuro é difícil. Para já, queremos demonstrar que merecemos jogar a Liga dos Campeões, que somos bons o suficiente para fazê-lo, e acho que somos. Estamos preparados, mas temos de demonstrá-lo!

Roger Schmidt

“Os adeptos dão-nos uma grande vantagem. Eles dão tudo e nós temos de retribuir precisamente na mesma medida. Queremos deixá-los felizes”

O Benfica regressa ao Estádio da Luz, perante os adeptos. Que importância terá este fator?

Estou muito entusiasmado por jogar no nosso Estádio. O ambiente é fantástico, já na pré-temporada o foi, no Algarve, na Eusébio Cup, em todos os jogos amigáveis que fizemos. O início da época foi fantástico, e gosto sempre de jogar no Estádio [da Luz]. Amanhã [terça-feira], os adeptos dar-nos-ão uma grande vantagem. Eles dão tudo e nós temos de retribuir precisamente na mesma medida. Queremos deixar os adeptos felizes e demonstrar que estamos motivados em dar-lhes uma temporada de Liga dos Campeões. Os meus jogadores estão preparados para este jogo e vão demonstrá-lo desde o primeiro segundo.

Roger Schmidt

“Quero dar os parabéns à nossa equipa jovem que ganhou a Taça Intercontinental de Sub-20. É um grande feito”

Olhando para conquista dos Sub-20 [Taça Intercontinental], que implicações pode ter a médio prazo na equipa principal?

As camadas jovens do Benfica são ótimas, todas as pessoas sabem disso na Europa, sabem que podem vencer, como o fizeram na UEFA Youth League, e agora venceram a Intercontinental frente a uma equipa sul-americana. Amanhã [terça-feira], teremos alguns jogadores na equipa que conquistaram a UEFA Youth League há dois meses, como o Diego Moreira [Moreira Jr.] e o Samu [Samuel Soares], da mesma maneira que ontem [domingo] estiveram em campo jogadores que fazem parte da equipa principal. Estamos satisfeitos, faz parte da filosofia do Benfica formar atletas, fazê-los crescer nas camadas jovens para mais tarde se tornarem jogadores de topo na equipa principal.

Leave a Reply