Pedro Pichardo já está na final do Triplo Salto do campeonato do mundo de atletismo

Pedro Pichardo, campeão olímpico do triplo salto, qualificou-se ao primeiro salto para a final da prova nos campeonatos do mundo de atletismo, que decorrem em Eugene, nos Estados Unidos.

O atleta alcançou 17.16 metros logo à primeira tentativa. A marca de qualificação para a final era bastante exigente, 17.05 metros, apenas superada por cinco atletas dos 12 que alcançaram a final. Hugues Fabrice Zango, do Burkina Faso, foi o segundo melhor com 17.15. O outro português na qualificação, Tiago Pereira, qualificou-se com 16,68 metros, a 11.ª marca desta fase, sendo assim o penúltimo repescado para a final marcada para sábado, a partir das 18 horas locais (2 horas de domingo em Lisboa). Will Claye, vice-campeão do mundo, qualificou-se com o 10.º salto na qualificação – 16.70.

Quem não conseguiu a qualificação foi o campeão em título, Christian Taylor, que saltou 16.48 e ficou assim em 18.º lugar. Taylor já tinha falhado os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 no ano passado devido a uma lesão no tendão de Aquiles.

Pichardo disse no final que a qualificação foi boa, e tem mais uma vez na mira a incrível marca de Jonathan Edwards, 18.29 metros saltados em  agosto de 1995, ainda recorde do mundo.

«Foi bom, correu bem, fiz o que tinha de fazer, que era superar a marca de qualificação e saiu logo no primeiro ensaio. Quando estou bem fisicamente, fico muito confiante. 17,05 não era uma marca difícil para mim. Tenho concorrência, nunca se pode subestimar os adversários. Por vezes, na qualificação, estão muito tensos, com muitos nervos. [A marca de Edwards] Vou tentar, vou tentar. Estou em boa forma física. Se a saúde está boa, vou lutar até ao último salto», comentou.

Tiago Pereira admitiu os tais nervos. «As qualificações são muito difíceis. Eu quis entrar com tudo no primeiro salto, se calhar foi o melhor salto que já fiz na vida, mas foi nulo por pouco. Depois, não quis arriscar muito, porque só faltavam dois, foi o 16.69 que me deu a qualificação. O mais importante é que estou na final», comentou.

Outro português neste dia, Leandro Ramos, fica fora da final do lançamento do dardo. O atleta terminou a prova no 22.º lugar na estreia portuguesa nesta competição masculina em mundiais.

O lançador terminou a qualificação com 77.34 metros, aquém dos 83.50 de qualificação direta, sendo que há poucos meses tinha estabelecido o recorde nacional com 84.78 metros. A qualificação fechou nos 80.03 metros.

Leave a Reply