Chapa 5 ao Valongo desfaz dúvidas de quem merece seguir em frente para as meias-finais

Empatados na eliminatória, SL Benfica e Valongo decidiram, no Pavilhão Fidelidade, no jogo 3 dos quartos de final do Campeonato Nacional de hóquei em patins, quem estará nas “meias” da competição. Triunfo para as águias, por 5-1, fruto de uma exibição sólida e inteligente!

Depois da vitória na Luz, no jogo 1, derrota no jogo 2, em Valongo, ambas as partidas marcadas pelo equilíbrio, intensidade e decididas após prolongamento.

Tudo empatado e foi necessário recorrer à negra num Pavilhão bem-composto, com o Presidente Rui Costa em apoio à equipa.

E não poderia ter melhor começo! Minuto 2, e Lucas Ordoñez, com um remate fortíssimo, a abrir o marcador e a inaugurar o score (1-0). Num jogo decisivo, resposta imediata do Valongo, a carregar, com Pedro Henriques em evidência e a mostrar atributos, mantendo as redes encarnadas invioladas.

Ao 8′, grande oportunidade para os comandados de Nuno Resende. Grande penalidade, frente a frente entre Rui Mendes e Diogo Rafael, com o capitão a ver o ferro devolver-lhe a bola… não marcou o internacional luso, mas o 2-0 não tardou. No mesmo minuto Nicolía, livre de marcação, de meia-distância, disparou sem hipóteses para ampliar a vantagem.

Benfica-Valongo

Jogo muito interessante de seguir, com o Benfica a tomar conta das ocorrências, perante um Valongo a acreditar.

Aos 16′, Lucas Ordoñez, com um passe açucarado, descobre Gonçalo Pinto que, à boca da baliza, desviou com classe para o 3-0.

Numa noite de remates indefensáveis, aos 21′, coube a Diogo Rafael a autoria do 4-0… lance individual, com o camisola n.º 4 a encarar a baliza adversária e a não dar hipóteses a Rui Mendes.

Antes do intervalo, mais Benfica, e tempo ainda para Gonçalo Pinto mostrar pontaria a mais e ver o 5-0 negado pelo ferro da baliza. Descanso na Luz, com as águias em justa vantagem pelo produzido.

Benfica-Valongo

Reatar e golo (28′). Lance individual de Facundo Bridge, a bater pela primeira vez Pedro Henriques, e a reduzir para o 4-1. Jogo emocionante, rápido, com os protagonistas em quadra a entregarem-se e a darem espetáculo.

Minuto 37, décima falta para o Valongo, livre para as águias… Chamado à conversão, Carlos Nicolía desperdiça à primeira, contudo, na recarga, com um gesto técnico irrepreensível, concretizou a mão-cheia na Luz (5-1).

Nos momentos seguintes, cartão azul para Nicolía, livre direto para o adversário, mas a bola rematada por Facundo Navarro saiu por cima.

Ainda com muito para jogar, o Benfica manteve a toada, dominando e gerindo as incidências com muita solidez, pragmatismo e inteligência, isto perante um Valongo que nunca “deitou a toalha ao chão”, acreditou, apostou no risco máximo, mas nesta noite de quarta-feira não teve argumentos para contrariar o Glorioso.

Com este resultado, triunfo por 5-1o Benfica carimba presença nas meias-finais do play-off do Campeonato Nacional, eliminatória onde vai enfrentar o Sporting, equipa que nos quartos de final eliminou o Braga. As “meias” serão disputadas à melhor de cinco, ou seja, é preciso vencer três jogos para atingir a final.

Benfica-Valongo

DECLARAÇÕES

Nuno Resende (treinador do Benfica): “O início de época foi muito mau, não estivemos bem, e essa imagem vai perseguir-nos e ficar até ao fim. Mas não faz sentido. Viemos de um momento difícil e calhou-nos o Valongo, uma equipa jovem, forte, com qualidade e que nos criou muitas dificuldades nestes quartos de final. Nos dois primeiros jogos estivemos condicionámos por vários fatores, sobrevivemos e hoje, finalmente, conseguimos estar todos juntos, vencemos e mostrámos que estamos cá para dignificar a camisola do Benfica.”

Benfica-Valongo
Benfica-AD Valongo
5-1
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
 Pedro Henriques, Pol Manrubia, Pablo Álvarez, Diogo Rafael e Lucas Ordoñez
Suplentes
 Rodrigo Vieira, Poka, Gonçalo Pinto, Carlos Nicolía e Edu Lamas
Cinco inicial do Valongo
Rui Mendes, Rafael Moreira, Nuno Santos, Facundo Navarro e Rúben Pereira  
Suplentes
Facundo Bridge, Gonçalo Bento, Diogo Barata, Diogo Abreu e Miguel Vieira 
Ao intervalo4-0
Golos
Benfica: Lucas Ordoñez (2′), Carlos Nicolía (8′ e 37′), Gonçalo Pinto (16′) e Diogo Rafael (21′); Valongo: Facundo Bridge (28′)

Leave a Reply