Benfica criou “oportunidades necessárias e suficientes para ampliar o resultado”

A deslocação ao Estádio do CS Marítimo, em desafio da 32.ª jornada da Liga Bwin, terminou com vitória do Benfica sobre o Marítimo, por 0-1. Na análise da partida, Nélson Veríssimo felicitou a equipa pelo cumprimento do objetivo, mas vincou que a mesma criou “oportunidades necessárias e suficientes” para ampliar o resultado.

Em conferência de Imprensa, o técnico começou por agradecer o apoio dos adeptos na Madeira, deixando um apelo em torno da equipa feminina de futebol do Benfica, que encontra o Marítimo às 11h00 de domingo, 1 de maio, no Complexo Desportivo do CS Marítimo. “Sublinhar o apoio que tivemos hoje dos nossos adeptos. São muito importantes nestes momentos. Amanhã [domingo] temos cá um jogo importante de futebol feminino, apelo que transportem esse apoio para a nossa equipa de futebol feminino, a quem desejo boa sorte“, realçou.

Quanto ao jogo, Nélson Veríssimo explicou a gestão do plantel e a entrada de Sandro Cruz (a titular) e de Tiago Gouveia, jovens que fizeram a estreia pela equipa principal do Benfica, e deu os parabéns aos jogadores “pela resposta”, após o empate na jornada antecedente, frente ao Famalicão.

Marítimo-Benfica

As estreias de Sandro Cruz e Tiago Gouveia

“Relativamente à entrada do Sandro, optámos por deixar o Grimaldo de fora, porque tem quatro amarelos e podia ficar de fora do jogo com o FC Porto. Abriu-se uma vaga para o lado esquerdo da defesa e, tendo em conta as opções que temos no plantel, que são válidas, e o conhecimento das opções que temos na equipa a B, não era nenhum problema apostar no Sandro. Podia correr bem, menos bem, mas sabia que ia dar uma resposta positiva. Correu bem, e quero dar-lhe os parabéns por isso. Relativamente ao Tiago Gouveia, abriu-se uma vaga para ala, não jogou de início, entrou no decorrer do jogo, mas cumpriu perfeitamente com o pedido. Queríamos que eles desfrutassem do jogo, que não quisessem fazer nada de diferente naquilo que é a abordagem que normalmente têm ao jogo, nem queríamos meter mais carga ou complexidade para além daquela que o jogo já tem e ao desafio que tiveram. Fizeram esta estreia, mas agora têm de trabalhar para continuar a merecer estas oportunidades.”

Marítimo-Benfica

Análise da vitória

“Era importante dar uma resposta depois do empate em casa com o Famalicão. Sabíamos que o jogo ia ser difícil, o Vasco [Seabra] tem feito um excelente trabalho no Marítimo, basta perceber a recuperação que fizeram em termos classificativos e a qualidade de jogo que a equipa teve com a sua entrada. Demos uma resposta muito positiva. A missão fica facilitada com o golo que marcámos cedo, mas, na minha opinião, dominámos sempre o jogo. Criámos oportunidades necessárias e suficientes para não chegar ao final do jogo, digamos, com o credo nas mãos. O Marítimo também criou algumas oportunidades principalmente nos momentos de transição, a maior parte delas conseguimos controlar. Dar os parabéns à equipa pela resposta, com consciência que na segunda parte devíamos ter feito o segundo golo para, depois, fazermos uma exibição mais convincente.”

Marítimo-Benfica

Entrada de Gonçalo Ramos e João Mário à direita

“O Gonçalo Ramos entrou [para o lugar de Gil Dias] para dar frescura física e capacidade de combate na zona do meio-campo, para além da qualidade técnica que os jogadores têm. A passagem do João Mário para a direta era para ter critério, porque ele é muito criterioso naquilo que é a gestão da bola. Queríamos manter o critério à direita com o posicionamento dele, para a equipa ter segurança no posicionamento da bola. Vários jogadores foram caindo ao longo do jogo, o João foi um deles, e depois optámos pela sua saída. Os jogadores que têm sido menos utilizados e que hoje tiveram a sua oportunidade, se quiserem chamar assim, deram uma resposta muito positiva e felicito-os por isso.”

Leave a Reply