“O último fim de semana ficou marcado por uma situação que reflete um comportamento totalmente inaceitável e que mancha a imagem do futebol português. É, aliás, uma ocorrência que se soma a muitas outras nesta época desportiva, em diferentes escalões e competições, que demonstra a dimensão do problema e a necessidade de uma abordagem transversal”, começa por ler-se em comunicado do organismo presidido por Joaquim Evangelista.”O Sindicato dos Jogadores repudia as manifestações racistas dirigidas a Sandro Cruz, jogador do Benfica B, no jogo entre esta equipa e o Rio Ave. Este caso não é um exemplo único e continuam a ser necessárias medidas para promover uma melhor cultura desportiva em Portugal, atuando preventivamente. Quanto ao caso em questão, espera-se que seja devidamente enquadrado juridicamente e mereça resposta cabal das autoridades competentes. O Sindicato dos Jogadores deixa uma mensagem de solidariedade ao jogador visado. Não ao racismo”, conclui o Sindicato.