O retrato de Roger Schmidt por Jonathan Soriano

O veterano avançado espanhol Jonathan Soriano, hoje com 36 anos e já retirado, foi orientado durante duas épocas por Roger Schmidt, treinador do PSV (Países Baixos) e forte hipótese para assumir o comando técnico do Benfica na próxima época, no Salzburgo (entre 2012 e 2014) e, depois, nos chineses do Beijing Guoan (2017 e 2018), conhece bem os métodos de trabalho do alemão, 55 anos.

«O que ele procura é sempre um futebol muito atrativo, com muita intensidade. Os treinos são um exemplo do que acontece ao fim de semana porque promove sessões de trabalho muito intensas, sempre bem pensadas para o próximo jogo. É por isso os jogadores chegam aos encontros com muito ritmo», revelou, em entrevista à TSF.

E disse mais. «As equipas de Schmidt são muito ofensivas e trata-se de uma pessoa cativante, além do aspeto profissional. Para mim, à parte de ser um grande treinador ou de ter uma filosofia muito interessante, uma das melhores características de Roger Schmidt é a relação que tem com os jogadores. É um treinador muito próximo, que gosta de falar com os atletas, não só de futebol, mas também sobre a vida. Tive a felicidade de coincidir com ele na altura do nascimento da minha filha. Jamais esquecerei que me ligava com frequência, que se preocupava em ajudar-me com a minha vida privada», reiterou o jogador que encerrou a carreira na época passada com a camisola do Castellón, da 2.ª Divisão espanhola.

Leave a Reply