A importância de Rui Costa no balneário do jogo de Amesterdão com o Ajax

A euforia tomou conta de jogadores, treinador, staff, dirigentes e adeptos, na terça-feira, assim que o árbitro Carlos del Cerro Grande apitou para o fim do jogo entre Ajax e Benfica, sentenciando a vitória dos encarnados e a entrada nas melhores oito equipas europeias. A festa fez-se na relva, no balneário e, também, no hotel, mas houve tempo para reflexões e agradecimentos.

Rui Costa, quando se dirigiu à equipa antes do jogo pediu aos jogadores para se lembrarem daqueles adeptos que estavam no estádio, pediu para acreditarem tanto como eles, valorizando quem ali estava ao lado da equipa, mesmo sabendo que a temporada não estava a correr como todos desejavam. E se os adeptos acreditavam, os jogadores também teriam de acreditar na vitória. O presidente dos encarnados recordou, também, que mais benfiquistas ali estariam se mais bilhetes houvesse. Pediu, por isso, para que jogassem pelos adeptos que estavam nos Países Baixos e por todos aqueles que ficaram em Portugal.

As imagens dos bastidores partilhadas pelo Benfica mostram, naturalmente, a explosão de alegria no balneário, no final, e Rui Costa voltou a tomar a palavra para dar conta do orgulho pelo triunfo e pelo comportamento da equipa, dos jogadores. Assinalou que todos foram inteligentes na forma como abordaram a partida e, depois, como jogaram, num testemunho que, objetivamente, também elogia a estratégia de Nélson Veríssimo. O presidente dos encarnados assinalou que todos sabem que a equipa é capaz de produzir mais futebol, de jogar melhor e de outra forma, mas, naquela noite, todos fizeram o que era preciso para vencer.

Rui Costa foi direto ao coração dos jogadores, dizendo-lhes que maior capacidade de sofrimento e maior compromisso e comprometimento seria impossível. E que isso também é Benfica.

Leave a Reply