Fundação Benfica acolhe primeiros jovens das escolas do clube na Ucrãnia

Myron, Oleksii, Illia e Nikita são os primeiros quatro de cerca de 30 jovens ucranianos que o Sport Lisboa e Benfica, através da sua Fundação, vai receber e ajudar a integrarem-se em Portugal. Acompanhados pelas famílias, estas quatro crianças, que jogavam nas Escolas de Futebol do Clube em Kiev e Kharkiv, voltaram a sorrir e a ter um brilho nos olhos.

A guerra que assola a Ucrânia já provocou mais de dois milhões de refugiados, obrigados a deixaram o país natal. Assim foi com os quatro jovens que vão ser acolhidos pelo Benfica, que na sexta-feira, 11 de março, tiveram um dia diferente. Conviveram com Rui Costa, Presidente das águias, conheceram o Estádio da Luz e assistiram ao jogo entre o Glorioso e o Vizela, onde foram brindados nas bancadas com várias mensagens de apoio ao povo ucraniano.

Acolhimento de refugiados da Ucrânia

Numa sinergia entre a Fundação e as Escolas de Futebol, o Benfica vai acolher cerca de três dezenas de jovens, ajudando-os em termos materiais, bem como nas componentes sociais e desportivas.

“São jovens que jogavam nas duas Escolas de Futebol que o Benfica tem na Ucrânia, em Kharkiv e em Kiev. Esperamos receber cerca de 30 jovens que estamos a ajudar, a eles e às famílias”, revelou Carlos Moia, presidente executivo da Fundação Benfica à BTV.

“Custa muito ver as imagens que vemos [da guerra na Ucrânia]. Nós estamos aqui para ajudar“, acrescentou.

Acolhimento de refugiados da Ucrânia

Fernando Pinto, coordenador executivo das Escolas de Futebol do Benfica, explicou como se vai desenvolver este processo de acolhimento e integração.

“Sempre que tivermos uma Escola de Futebol perto da localidade onde se encontram – nem todos vão ficar em Lisboa –, será aí que vão começar a prática desportiva. Se houver uma Escola de Futebol perto, ótimo, se não houver, vamos encontrar clubes nossos amigos que tenham um bom enquadramento para eles. Certamente todos se vão disponibilizar para ajudar esta causa”, esclareceu.

felicidade estampada nas caras das quatro crianças era evidente, e ainda tiveram tempo para dar a conhecer os seus dotes futebolísticos, que impressionaram Rui Costa, e mostrar o conhecimento que têm sobre o Benfica. No final, uma mensagem comum: “Quero jogar pelo Clube!”

Leave a Reply