Ordenados e prémios de jogo subiram 19% no primeiro semestre da época 2021/2022

A SAD do Benfica apresentou as contas relativas ao primeiro semestre da época 2021/2022 onde o principal destaque se reflete no prejuízo de € 31,7 milhões, de acordo com o relatório e contas enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Um valor que contrasta com o balanço positivo no período homólogo em 2020/2021, que chegou aos €8,2 milhões.

No caso dos gastos com pessoal, atingiram os €59,1 milhões (contra €49.653 em 2020/2021) o que representa um crescimento de 19% face ao período homólogo, sendo a variação explicada pelo aumento das remunerações variáveis (prémios da Liga dos Campeões) e «pelo maior impacto do crescimento da massa salarial no futebol profissional».

Neste âmbito, sublinhe-se que eram 127 os jogadores (emprestados incluídos) com contrato profissional com a SAD à data de 31 de dezembro de 2021, contra 122 no período homólogo.

Leave a Reply