Arbitragem retira hipótese do Benfica chegar à liderança do grupo B da EHF European League

andebol ehf european league men 2021/2022 group phase slbenfica x den gog

Benfica e GOG discutiram a liderança do grupo B da EHF European League, na tarde desta terça-feira, 1 de março, em jogo referente à 9.ª jornada. Triunfo dos dinamarqueses, por 39-38, num jogo de ambições, emoções e uma arbitragem que desequilibrou.

Ao início da partida, Benfica e GOG encontravam-se empatados no topo da classificação do grupo B da prova europeia, com 13 pontos. Recorde-se que na última vez que as duas equipas se debateram, em jogo da 4.ª ronda, superiorizaram-se os dinamarqueses (25-33), em jogo na Luz. Na Phönix Tag Arena, casa do GOG, o Benfica apresentou-se sem Rogério Moraes e Arnau Garcia (baixas por lesão), mas com muita vontade de dar uma resposta e assumir a liderança a solo

Início de jogo muito positivo e equilibrado, com sucessivos empates e vantagem de parte a parte. O Benfica tentava ficar na frente, agilizando ataques mais longos e trabalhados, mas os anfitriões, agressivos a defender e eficazes no ataque, passaram o resultado de um 16-15 para um 19-15 e assumiram o controlo da partida. Apesar da recuperação ainda conseguida, as águias saíram para o intervalo a perder por 20-18.

Petar Djordjic

Os ataques superiorizavam-se às defesas e, cinco minutos após o reinício, o marcador apontava um 25-21. Os encarnados sentiam dificuldades em penetrar a agressiva defesa adversária e, simultaneamente,em ultrapassar a muralha chamada Viktor Hallgrímsson, guarda-redes do GOG. Perante estes indicadores insatisfatórios, Chema Rodríguez reuniu as tropas. Após o desconto de tempo, o Benfica percebeu os erros cometidos, deixou-os para trás e aproximou-se até aos 29-26. Foi sol de pouca dura, pois, ainda a cometer alguns erros, as águias permitiram que os dinamarqueses se voltassem a distanciar (34-28).

Benfica não baixou os braços e recuperou até aos dois golos de diferença (38-36), altura em que a equipa de arbitragem excluiu Alexis Borges e mostrou cartão vermelho a Paulo Moreno… decisões muito discutíveis! Reduzidos a quatro jogadores de quadra, quando faltava um minuto para o final, os encarnados voltaram a ser atraiçoados pela arbitragem, com a exclusão de Ole Rahmel, mais uma decisão polémica, que manchou e acabou por decidir, um jogo emotivo e de decisõesResultado final: 39-38 para o GOG, que assume a liderança do grupo B.

O próximo encontro das águias, referente à 20.ª jornada do Campeonato Nacional, está agendado para 15h00 do dia 5 de março, sábado, frente ao FC Gaia, no Pavilhão n.º 2 da Luz.

Benfica-Águas Santas

DECLARAÇÕES

Chema Rodríguez (treinador do Benfica): “Uma partida muito difícil, com muitas adversidades. A equipa adaptou-se muito bem, lutou até ao final e estou muito orgulhoso do trabalho que fizeram e dos rapazes. Jogar fora de casa é assim, não atiraram a toalha ao chão em momento algum, e só consigo estar orgulhoso por isso. No futuro, estas partidas servir-nos-ão para crescer. Fizeram uma partida autêntica.”

GOG-Benfica
39-38
Phönix Tag Arena
Formação inicial do Benfica
 Gustavo Capdeville, Jonas Källman, Petar Djordjic, Lazar Kukic, Demis Grigoras, Ole Rahmel e Alexis Borges
Suplentes
Sergey Hernández, Mahamadou Keita, Carlos Martins, Bélone Moreira, Paulo Moreno, Tadej Kljun, Luciano Silva e Francisco Pereira 
Ao intervalo20-18
Marcadores do Benfica
Lazar Kukic (7), Jonas Källman (6), Demis Grigoras (6), Ole Rahmel (5), Petar Djordjic (5), Bélone Moreira (4), Paulo Moreno (3), Alexis Borges (1) e Luciano Silva (1)

Leave a Reply