Roman Yaremchuk deve escapar a castigo da UEFA após manifestação em campo pela Ucrãnia

As imagens da invasão da Rússia à Ucrânia estão a chocar o Mundo, mas o momento é dramático principalmente para os ucranianos e de grande ansiedade para aqueles que estão fora do país, como é o caso de Yaremchuk, que o Benfica contratou no início desta temporada.

Natural de Lviv, o ponta de lança ucraniano vive em Portugal com a mulher e o filho, ainda bebé, mas está extremamente preocupado com a situação de outros familiares, dele e da mulher, que também é ucraniana, e que vivem não muito longe das zonas que têm sido alvo de bombardeamentos russos.

O comportamento de Roman Yaremchuk nos treinos do Benfica não tem sofrido alteração significativa até este momento, e o mesmo se passa nos jogos, com o atacante a marcar, inclusivamente, um golo no 2-2 frente ao Ajax no jogo de anteontem, no palco da Liga dos Campeões. Porém, a estrutura do futebol encarnado já por diversas vezes conversou com o jogador para perceber qual o estado de espírito dele e o que poderia ser feito para atenuar os momentos de enorme tensão que começaram a ser vividos há  várias semanas. Agora, que está confirmado o cenário de guerra na Ucrânia, a SAD voltou a falar com Roman Yaremchuk e a dizer-lhe que está disponível e pronta para o ajudar naquilo que ele entenda ser necessário.

Essa solidariedade e disponibilidade tem surgido também da parte dos companheiros de balneário, que com ele festejaram de forma ainda mais especial o segundo golo da equipa na noite de Champions frente aos neerlandeses; isso foi perceptível, por exemplo, na linguagem corporal de Darwin ou de Gonçalo Ramos.

Depois de marcar, de cabeça, esse golo do empate para o Benfica, Roman Yaremchuk tirou a camisola da águia e deixou ver por baixo uma t-shirt com o símbolo nacional da Ucrânia. Este foi um gesto (dos primeiros registados entre desportistas, pelo menos no futebol) que pode custar ao ponta de lança do Benfica um castigo por parte da UEFA, que nas Leis do Jogo proíbe os jogadores de mostrar mensagens de cariz político, seja através de slogans ou de imagens.

Porém, a manifestação de Yaremchuk não está mencionada no relatório do árbitro ao jogo, pelo que é possível que o avançado escape de uma punição que o poderia talvez tirar do jogo frente ao Ajax da segunda mão destes oitavos da Champions, marcado para o próximo dia 15 de março, em Amesterdão, nos Países Baixos.

Leave a Reply