Benfica acusa Conselho de Disciplina da FPF de “contorcionismo” para favorecer dragões

Através da publicação digital News Benfica, o clube encarnado manifestou a sua «perplexidade» sobre mais uma decisão do Conselho de Disciplina, no caso a alegada agressão a Nélson Veríssimo, então treinador da equipa B encarnada, no jogo com o FC Porto B, disputado a 22 de maio de 2021.

O acórdão da decisão, recorde-se, foi dado a conhecer na passada terça-feira (leia aqui).

«Consideramos inenarrável e repudiamos veementemente o acórdão do Conselho de Disciplina sobre o caso decorrido após o jogo entre as equipas B de Benfica e FC Porto em maio passado», começa por referir o Benfica.

«A argumentação usada para reduzir a uma tentativa o que, aos olhos de todos, foi evidentemente uma agressão é ridícula. Diz o Conselho de Disciplina que, não havendo dolo, a agressão não passa de uma tentativa. Ou seja, é como quem diz que até houve agressão, mas sem consequências, logo a agressão, que de facto aconteceu, ficou-se pela tentativa. É demasiado contorcionismo para atenuar um ato inaceitável», prossegue-se na publicação, que termina:

«Este caso é só mais um a comprovar que o Benfica teve razão ao pedir a dissolução deste Conselho de Disciplina.»

Leave a Reply