Site icon TerceiroAnel.blog

Andebol obtém vitória épica no clássico e termina longa série imbatível dos dragões

Advertisements

Épico! A equipa de andebol do Benfica rubricou uma exibição gloriosa no Pavilhão n.º2 da Luz quebrando, assim, a invencibilidade do FC Porto no Campeonato Nacional. Na 13.ª jornada, as águias triunfaram, por 36-33.  

Os encarnados tiveram uma entrada muito boa em jogo, chegando rapidamente até aos 4-1, fruto de uma defesa agressiva que obrigava o FC Porto a cometer erros no ataque aliada a um Gustavo Capdeville inspirado entre os postes. No ataque, os comandados por Chema Rodríguez aproveitavam as transições rápidas para fazer mossa junto da baliza azul e branca. O FC Porto, algo surpreendido pelos da Luz, readaptou o seu andebol, beneficiando, a meio da primeira parte, de várias intervenções de Frandsen e de uma exclusão de dois minutos nos encarnados para passar para a frente aos 9-10. 

Momento de algum desnorte do Benfica nesta fase do encontro, com os portistas a lograrem um parcial de 0-5. Chema Rodríguez reuniu as tropas e os encarnados reentraram na partida com um parcial de 3-0 para os derradeiros cinco minutos da primeira parte. Destaque, por esta altura, para uma exclusão de dois minutos assinalada ao pivô Victor Iturriza, quando ficou a ideia de que o portista devia ter recebido ordem de expulsão por agressão. O acerto na defesa benfiquista regressou à quadra e o clássico a chegar ao intervalo, com o resultado em 14-15

Bom regresso do Benfica para o segundo tempo, com um parcial de 3-1 a abrir que permitiu a cambalhota no marcador. O FC Porto tentou encetar a recuperação, mas Gustavo Capdeville enchia a baliza com um punhado de defesas e o ataque encarnado mantinha a eficácia em altas percentagens, nomeadamente na zona dos 6 metros. As bancadas do Pavilhão n.º 2, bem compostas, rejubilavam com a vantagem e com a exibição. 

Os dragões não se encontravam em termos ofensivos e tinham imensas dificuldades em parar a maior acutilância do ataque benfiquista, que chegou a ter seis golos de vantagem aos 31-25. O clássico entrava nos últimos cinco minutos, o treinador do Benfica apostou num sistema tático com três pivôs no ataque, mas o mesmo não surtiu efeito e o FC Porto aproximou-se com um parcial de 0-4. As águias não se assustaram e, com Mística, muito querer e ambição desmedida, levaram a melhor diante do FC Porto, por três golos: 36-33. 

Benfica-FC Porto
36-33
Pavilhão n.º 2 da Luz
Formação inicial do Benfica
Gustavo Capdeville, Jonas Källman, Rogério Moraes, Lazar Kukic, Demis Grigoras, Ole Rahmel e Alexis Borges
Suplentes
Sergey Hernández, Arnau García, Bélone Moreira, Carlos Martins, Paulo Moreno, Djordjic, Tadej Kljun, Luciano Silva e Francisco Pereira
Ao intervalo14-15
Marcadores do Benfica
 Lazar Kukic (9), Bélone Moreira (6), Rogério Moraes (6), Alexis Borges (5), Ole Rahmel (3), Jonas Källman (2), Paulo Moreno (2), Demis Grigoras (2) e Djordjic (1)

Exit mobile version