O melhor Everton chega com Veríssimo e não com o treinador que o trouxe

Everton Cebolinha está a emergir como uma das principais figuras do ataque de Nélson Veríssimo e depois de ter sido peça preponderante na vitória em Tondela, com um golo e duas assistências, tem no jogo de amanhã, com o Santa Clara, na Luz, soberana oportunidade para demonstrar que é desta que vai sair da casca de uma vez por todas para afirmar a sua importância na equipa.

À procura da regularidade exibicional que poucas vezes teve sob o comando de Jorge Jesus, o internacional brasileiro, de 25 anos, está a soltar-se no relvado e a aparecer mais na construção ofensiva no último terço.

Com três golos marcados (Boavista e Sporting, na final four da Taça da Liga, e em Tondela) nos últimos quatro jogos, está a ganhar peso na manobra da equipa e estes dados parecem corroborar que sob o atual comando técnico, Everton poderá ter peso bem maior do que o que teve com Jorge Jesus: nos sete jogos em que foi utilizado por Nélson Veríssimo, Everton marcou ou assistiu em três, ou seja, foi influente em 43 por cento dos mesmos; já com Jorge Jesus, e contabilizando-se apenas os jogos desta época, Everton marcou ou assistiu em cinco das 26 partidas em que marcou presença, o que representa apenas 20 por cento.

Mas estes sinais de retoma carecem de confirmação e esta fica nas mãos do avançado brasileiro na jornada deste fim de semana, na qual os encarnados estão proibidos de perder pontos seja qual for o resultado do clássico de hoje no Dragão entre FC Porto e Sporting.

Leave a Reply