Rui Costa dá declaração forte atacando arbitragens mas assumindo culpas próprias

Em tom muito crítico, e numa declaração sem direito a perguntas dos jornalistas, Rui Costa, presidente do Benfica, marcou posição sobre as arbitragens que, alegadamente, têm prejudicado o Benfica ao longo da temporada.

«Uma coisa é o que temos de fazer melhor dentro do campo, outra é o que nos estão a fazer dentro do campo e eu sei bem separar as águas. Eu estive lá dentro muitos anos e sei que temos de fazer muito mais mas isso não invalida que eu não exponha o que nos estão a fazer. Até ao dia de hoje tentei manter uma postura construtiva no futebol português mas o Benfica, não está, de todo, a ser defendido. Eu não quero que nos ajudem mas são casos a mais para continuar calado e peço desculpa aos adeptos por não ter falado nas arbitragens antes.

Basta ver o que se passou neste estádio hoje, basta recordar o que se passou no Estoril, o primeiro golo do FC Porto no Dragão, o que se passou contra o Moreirense, o golo anulado hoje por falta do Vertonghen que nem sequer foi ao VAR. É hora de dizer basta. Eu comprometi-me a ser respeitoso mas também exijo esse respeito. Assumo a responsabilidade por tudo o que se está a passar mas são casos a mais e demasiado flagrantes para passarem em claro», disparou o presidente das águias.

Para além das críticas à arbitragem, Rui Costa deixou mensagem de confiança no trabalho que está a fazer como presidente do Benfica e pediu união para que o mau momento seja ultrapassado.

«Assumo a responsabilidade por esta mau momento da equipa e do clube em que nenhum benfiquista quer estar. Nenhum de nós quer estar aqui mas, como presidente, exijo que também ninguém se esconda. Exijo que todos os que trabalham no clube, dentro ou fora de campo, não se escondam neste momento.

Dou a cara por esta crise mas é esta a exigência que eu faço. Há quatro meses, quando assumi a presidência, sabia perfeitamente o quanto tinha de fazer para voltar a colocar o Benfica onde todos os adeptos o querem. Sei perfeitamente que caminho quero dar a este clube mas, infelizmente, não se consegue tudo em quatro meses. Também sei que o momento não é fácil mas basta a devassa pública que nos tem sido feita para nos desunir cada vez mais e garanto que não será isso que vai quebrar a minha vontade de encaminhar o Benfica para o rumo certo», vincou Rui Costa na sala de imprensa da Luz.

Leave a Reply