SAD do Benfica dá nega a John Textor em comunicado à CMVM

A SAD do Benfica, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), anunciou que não pretende prosseguir quaisquer contactos com o empresário americano John Textor, que desde julho do ano passado abriu conversações para adquirir uma posição naquela sociedade.

John Textor, recorde-se, iniciou contactos para a aquisição de parte significativa das ações da SAD encarnada ainda na liderança de Luís Filipe Vieira. Após a saída deste do cargo de presidente, o empresário chegou a vir a Lisboa reunir-se com a administração de Rui Costa.

Face ao anúncio agora transmitido à CMVM, a SAD pretende separar definitivamente as águas com quem esteve a negociar com Luís Filipe Vieira e com José António dos Santos, este o empresário conhecido como Rei dos Frangos, que detém total de 16,35 por cento das ações da SAD e que impôs, contra a vontade de Rui Costa e restantes pares, a entrada de Pires de Andrade para a administração da SAD.

Eis o comunicado:

«A Sport Lisboa e Benfica – Futebol, SAD (“Benfica SAD”) informa que tomou conhecimento que o seu acionista Sport Lisboa e Benfica, titular de ações representativas do seu capital social da categoria A, informou hoje o Sr. John Textor que não pretende prosseguir os contactos informais que o Sport Lisboa e Benfica e o Sr. John Textor mantiveram após o ato eleitoral realizado em 2021, por entender que os mesmos não são oportunos neste momento.

Da parte do Sport Lisboa e Benfica, esses contactos, enquadrados no âmbito das habituais interações entre o Sport Lisboa e Benfica, enquanto clube fundador e acionista maioritário, e entidades que revelem interesse na Benfica SAD, destinaram-se, essencialmente, a melhor compreender o interesse do Sr. John Textor na Benfica SAD e não tiveram por objeto qualquer operação ou projeto em concreto.

Tendo concluído que não pretende prosseguir esses contactos, o Sport Lisboa e Benfica entendeu comunicar esta sua decisão à Benfica SAD, para que seja divulgada ao mercado pelos meios de comunicação legalmente previstos.»

Leave a Reply