Ex-agente de Gedson Fernandes visado por acusações sobre actos dúbios

Miguel Ruben Pinho, um dos rostos da empresa de representação Positionumber, veio a público defender-se das acusações relacionadas com o período em que representou o médio do Benfica Gedson.

De acordo com notícia veiculada este sábado pelo jornal Publico, o Benfica, «sob a liderança de Luís Filipe Vieira, contrataram e pagaram aos gestores de carreira do jovem futebolista para mediar contratos assinados com o próprio atleta, em violação da lei portuguesa e dos regulamentos desportivos». «Gedson viu o tribunal dar-lhe razão e enviou queixa para a Comissão de Intermediários da FPF», garante-se ainda.

Em comunicado, Miguel Ruben Pinho considera que a notícia «visa, de forma clara e sem quaisquer escrúpulos, influenciar as decisões dos tribunais no processo que opõe a Positionumber ao jogador Gedson, o qual se encontra em recurso no Tribunal da Relação de Lisboa e, ainda, fornecer argumentos para que os empresários que se sentem ameaçados pelo trabalho e importância da Positionumber, nomeadamente os que representam o Gedson e são representados pela mesma sociedade de advogados, se sintam confortáveis para contactar os jogadores representados pela Posionumber, procurando ‘roubá-los’.»

«Esta é apenas uma peça da guerra entre empresários de futebol, mas num patamar que se julgava que nunca seria atingido», salienta-se ainda no comunicado, no qual se garante ainda ser «absolutamente falso e difamatório tudo quanto é dito a propósito da relação da Positionumber com o Benfica, bem como a propósito das alegadas suspeitas em processos de inquérito».

Leave a Reply