Benfica nega em comunicado ser arguido ou visado no processo “Cartão Vermelho”

Através de comunicado, o Benfica veio a público esclarecer a contratação do avançado paraguaio Francisco Vera, nomeadamente sobre alegada assinatura de Rui Costa e Domingos Soares de Oliveira numa transferência de quase três milhões de euros tendo como destinatário o empresário Bruno Macedo.

O documento terá sido apreendido pela Polícia Judiciária no âmbito do chamado processo Cartão Vermelho, que culminou com a detenção de Luís Filipe Vieira, então presidente do clube da Luz, em julho passado.

No comunicado, o Benfica garante que a transferência de Francisco Vera seguiu «os trâmites normais» e que o seu pagamento, através de garantias via a emissão de uma Letra bancária, foi feito exclusivamente ao clube paraguaio de onde o jogador era oriundo (o Rubio Ñu).

«O destino subsequente dessa garantia bancária apenas pode ser explicado pelo clube que a recebeu, sendo os atuais responsáveis do Sport Lisboa e Benfica, nomeadamente o seu Presidente Rui Costa, alheios a essa decisão e desconhecendo o seu futuro paradeiro», garante-se no comunicado, que termina: «O Sport Lisboa e Benfica sublinha que nem a SAD nem os seus atuais dirigentes são arguidos no processo Cartão Vermelho.»

Eis o comunicado na íntegra:

1- O Sport Lisboa e Benfica esclarece, sobre a informação propalada pela CMTV esta noite, que a transferência do jogador Francisco Vera seguiu os trâmites normais de uma SAD, com o contrato de transferência e pagamento das respetivas Letras bancárias assinadas por dois administradores da SAD.

2- O pagamento da transferência deste jogador, através de garantias via a emissão de uma Letra bancária, foi feita exclusivamente ao clube paraguaio, de onde o jogador era oriundo.

3- O destino subsequente dessa garantia bancária apenas pode ser explicado pelo clube que a recebeu, sendo os atuais responsáveis do Sport Lisboa e Benfica, nomeadamente o seu Presidente Rui Costa, alheios a essa decisão e desconhecendo o seu futuro paradeiro.

4- O Sport Lisboa e Benfica jamais recusou explicar ou clarificar o que quer que seja, tendo sempre colaborado com as autoridades no apuramento de todas as questões que se justifiquem. E assim continuará a ser.

5- O Sport Lisboa e Benfica sublinha que nem a SAD nem os seus atuais dirigentes são arguidos no processo Cartão Vermelho.

Leave a Reply