Futsal teve de sofrer para abrir o ano a vencer o Eléctrico na Luz

Benfica recebeu e venceu o Eléctrico neste domingo, 2 de janeiro, no Pavilhão Fidelidade, em jogo da 15.ª jornada da 1.ª fase da Liga Placard, começando o ano da melhor forma perante uma equipa que nunca se rendeu. Valeu a determinação encarnada na segunda parte.

A equipa benfiquista entrou a pressionar e nos primeiros dois minutos disparou várias vezes com perigo para a baliza da formação alentejana, mas no minuto seguinte, aos 3′, chegou a vantagem para os comandados de Pulpis, com um autogolo de André Correia, guardião que procurou dominar um passe por alto de Hugo Neves (1-0).

Benfica-Eléctrico

O Eléctrico reagiu e criou duas boas oportunidades de golo, à passagem dos 10 minutos, valeu a atenção de André Sousa na baliza benfiquista. Mas aos 11′, Ygor Mota atirou forte, fora da área, ao ângulo esquerdo e empatou o encontro (1-1).

O Benfica atingiu a 5.ª falta a sete minutos do final da primeira parte, porém, o perigo surgiu aos 18′, quando Matheus Kogikoski aproveitou um contra-ataque para bater André Sousa com um remate rasteiro (1-2), estabelecendo o resultado ao intervalo.

Na segunda parte, com mais intensidade no seu jogo, o Benfica encostou o Eléctrico à sua baliza e chegou à igualdade por Silvestre Ferreira, aos 23′, após combinação com Fits (2-2). Um minuto depois, aos 24′, Tayebi, a passe de Rômulo, já na área, dominou a bola de peito e finalizou para o 3-2, antes de o internacional iraniano sair momentaneamente queixoso do joelho esquerdo.

Benfica-Eléctrico

Ygor Mota, aos 28′, voltou a bater André Sousa, após uma boa jogada de contra-ataque do Eléctrico (3-3). A formação do Alto Alentejo não se rendeu e manteve-se sempre dentro do jogo, mesmo em desvantagem. Isto quando Bruno Cintra, aos 31′, desfez de novo a igualdade (4-3), ao segundo poste. Decisivas as ações de André Sousa no remate de longe para o primeiro poste, onde Tayebi amorteceu para o golo benfiquista.

Benfica-Eléctrico

definição do vencedor só surgiu no último minuto, quando Chishkala aproveitou um erro forasteiro numa situação de 5×4 para, sem guarda-redes, fixar o marcador em 5-3. O Benfica iniciou assim o ano com um triunfo, justo pela forma como a equipa se apresentou na segunda parte, pese a réplica do Eléctrico.

DECLARAÇÕES

Benfica-Eléctrico

Pulpis (treinador do Benfica): “Foi um jogo difícil em todos os sentidos. Jogámos contra uma grande equipa, vínhamos do jogo da Supertaça e na primeira parte estivemos muito nervosos, imprecisos, falhámos muitos passes fáceis. Estávamos muito pressionados. No aspeto mental foi um jogo muito difícil, equilibrado. O mais importante foram os três pontos após uma semana muito dura para a nossa equipa.”

Benfica-Eléctrico
Benfica-Eléctrico
5-3
Pavilhão Fidelidade
Cinco inicial do Benfica
André Sousa, Rômulo, Bruno Cintra, Rafael Henmi e Fits
Suplentes
Martim Figueira, Silvestre Ferreira, Afonso Jesus, Robinho, Chishkala, Carlos Monteiro e Tayebi
Ao intervalo1-2
Marcadores do Benfica
 André Correia (3′ pb), Silvestre Ferreira (23′), Tayebi (24′), Bruno Cintra (31′) e Chishkala (40′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.