Nélson Veríssimo recebeu o Prémio Vítor Oliveira – Treinador do Mês da Liga 2

No Benfica Campus, em família, rodeado pelos jogadores e pelos demais elementos da equipa técnica e do staff, Nélson Veríssimo recebeu o Prémio Vítor Oliveira – Treinador do Mês da Liga 2, referente aos meses de outubro e novembro. O técnico do Benfica B recolheu um total de 40,28% dos votos dos seus homólogos das equipas em competição.

“Nós temos a nossa família de sangue, e por vezes parece que esta é a nossa segunda família, mas não, é a primeira, porque passamos aqui muito tempo. Temos de ter um grande equilíbrio e saber lidar nos momentos bons e nos momentos maus. Tivemos, neste trajeto, um jogo que não foi bem conseguido, em casa, com o Mafra, mas também serviu para aprendermos com os erros cometidos, o que nos permitiu crescer para as jornadas seguintes”, comentou Nélson Veríssimo, à BTV, nesta quarta-feira, 22 de dezembro.

Nélson Veríssimo recebeu prémio de Treinador do Mês da Liga 2 nos meses de outubro e novembro

Na votação do prémio relativo aos meses de outubro e novembro, o treinador do Benfica B superou Filipe Martins, do Casa Pia AC (29,17%), e Rui Ferreira, do CD Feirense (11,81%).

“Estou muito orgulhoso por receber este prémio. Agradecer, antes de mais, a todos os meus colegas da Liga 2 que votaram em nós para recebermos esta distinção. Partilho este prémio largamente com os jogadores, estou aqui a encabeçar todo o grupo, fruto do que tem sido o trabalho e o compromisso, relativamente a dois meses que foram muito produtivos e de qualidade em termos de exibições e de resultados. Uma palavra de grande apreço para os jogadores pelo mérito que têm nesta distinção, e partilhar também com a minha equipa técnica e restante staff. É um trabalho de conjunto em que todos são importantes”, vincou Nélson Veríssimo.

Nélson Veríssimo recebeu prémio de Treinador do Mês da Liga 2 nos meses de outubro e novembro

Nos meses em causa, as jovens águias venceram cinco jogos (Chaves, Académica, Varzim, Leixões e Estrela da Amadora) e sofreram apenas uma derrota (Mafra), tendo marcado 17 golos e sofrido nove.

Os números são reflexo da qualidade que os nossos jogadores têm, da qualidade individual e do que temos vindo a construir enquanto equipa. Foi um período bom, mas ainda há muito pela frente, em momento algum podemos baixar a guarda e facilitar, porque estamos num Campeonato muito competitivo. Sabemos que, se deixarmos de trabalhar com intensidade e compromisso, vamos ter dificuldades. Foram seis jogos com bastante qualidade, e destaco dois em que fizemos um miniestágio no Norte, onde jogámos com o Varzim e com o Leixões, em que o espírito de grupo se revelou de maneira muito boa”, avaliou o treinador. “Temos de continuar o nosso caminho, pensar já nos próximos jogos, difíceis, que vamos ter pela frente“, completou Nélson Veríssimo.

Leave a Reply