Benfica cumpre objectivo e garante lugar na final four da Taça da Liga

Foi carregar, intensificar, crescer, criar e pressionar até alcançar a meta! Era preciso marcar três e o Benfica assim o fez! Seferovic e Darwin (2) assinaram os tentos que selaram o triunfo das águias, por 3-0, perante o SC Covilhã e o consequente apuramento para a final four da Taça da Liga.

Foi com o objetivo em mente que o Benfica entrou em campo para enfrentar a formação serrana. Era necessário ganhar, e ganhar por pelo menos dois golos de diferença e marcar no mínimo três na 3.ª jornada do grupo A da Taça da Liga para carimbar presença na final four da Taça da Liga.

Na antevisão ao desafio Jorge Jesus vincara que “assumir uma estratégia tática de risco” não seria de estranhar face ao desiderato, e assim foi, numa partida em que o treinador, devido a ter sido suspenso pelo Conselho de Disciplina da FPF, não esteve no banco. O comando técnico da equipa do Benfica foi confiado então a João de Deus.

foto

E foi um onze com várias novidades, mas pleno de ambição, aquele que subiu ao relvado da Catedral. Helton, Tomás Araújo (estreia oficial pela equipa A aos 19 anos), Ferro, Morato, Everton, Meïte, Taarabt, Gil Dias, Pizzi, Seferovic e Gonçalo Ramos foram os eleitos.

Apito inicial do árbitro Gustavo Correia e logo o Benfica a pegar no jogo, carregando, carregando! O SC Covilhã apostou numa postura mais expectantedefendo em blocolinhas muito baixas, com tudo, mas tentando, mesmo assim, condicionar a saída de bola das águias logo na fase de construção.

Primeiros 15 minutos sem oportunidades de golo e com o nulo a manter-se na Luz.

E os primeiros sinais de perigo chegaram mesmo por parte da formação comandada por Leonel Pontes. Minuto 18 e Gilberto, com um remate forte, a colocar Helton à prova. Na sequência do canto, bola no ferro, num cabeceamento de .

O Benfica precisava de golos, mas a equipa não estava a conseguir ligar os sectores com eficácia, muitos passes falhados, com o esférico a não chegar aos homens da frente. 

foto

Finalmente, aos 28′, as águias conseguiram desbloquear o marcador. Lance genial de laboratórioTaarabt na marcação do livre, Pizzi a oferecer a Gonçalo Ramos, com o avançado luso a servir Seferovic, que, vindo de atrás, à entrada da pequena área, rematou para o 1-0.

Em vantagem, e a precisar de marcar mais dois golos, o Benfica carregou ainda mais, com Taarabt e Everton a darem o mote, mas a verem os seus remates bloqueados.

Aos 37′, enorme oportunidade para os encarnados… Taarabt descobriu Gonçalo Ramos, o camisola número 88 isolou-se, mas, no cara a cara com o guarda-redes Léo, permitiu a defesa.

Antes do apito para o intervalo, vida mais complicada para os forasteiros, com o vermelho direto e respetiva expulsão de Tembeng, após entrada muito perigosa sobre Everton. Serranos em inferioridade numérica a partir daqui…

O Benfica ainda podia ter dilatado antes do descanso, mas o remate de Pizzi (44′) saiu forte, mas por cima.

foto

A precisar de mais criatividade ofensiva para desbloquear a defensiva do SC Covilhã, as águias fizeram três substituições de uma assentada, com Paulo Bernardo, Rafa e Darwin a entrarem no reatar na partida, para os lugares de Meïte, Pizzi e Seferovic.

E reinício a todo o gás, com o Benfica a intensificar a pressão, crescendo, crescendo… Darwin (49′ e 52′) era o mais rematador, mas a redondinha teimava em não entrar.

Aos 65′, nova substituição, com o central Ferro a dar lugar ao avançado Yaremchuk… Risco total assumido na demanda pelos golos!

foto

O 2-0 não tardouRafa entrou na área, Gilberto fez falta clara e o juiz assinalou de pronto a grande penalidade. Na conversão, Darwin, com frieza, não desperdiçou (68′): bola para um lado, guarda-redes para o outro.

A precisar de mais um golo para garantir o apuramento para a final four da prova, o Benfica asfixiou por completo o adversário, com as oportunidades a sucederem-se… e, finalmente, aos 72′, gritou-se o 3-0. Remate forte de meia distância de Darwin, com Léo a não encaixar e a ver a bola morrer no fundo das redes.

Até ao apito final, e com André Almeida em campo (substituiu Gonçalo Ramos aos 81′), só deu Benfica, com Paulo Bernardo, aos 89′, a estar muito perto de marcar. O remate, em zona central, levava selo de golo, mas saiu por cima.

foto

Com este resultado o Glorioso alcança o objetivo a que se propôs e marcará presença na final four da Taça da Liga, momento competitivo que terá lugar em Leiria. Recorde-se que os encarnados são o Clube com mais troféus, e lutam esta época por conquistar a competição pela oitava vez na história.

O Benfica torna a centrar atenções na Liga Bwin, com a receção ao Marítimo já em mente. A partida da 15.ª jornada da competição está marcada para as 17h00 de domingo, 19 de dezembro, no Estádio da Luz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.