Jorge Jesus fez antevisão ao jogo com o Sp. Covilhã e apontou o dedo à segurança

Jorge Jesus fez a antevisão ao Benfica-SC Covilhã, jogo da 3.ª jornada do Grupo A da Taça da Liga, uma partida agendada para as 19h00 de quarta-feira, dia 15 de dezembro, no Estádio da Luz. Veja aqui a intervenção do treinador das águias, em exclusivo à BTV.

Será obrigado a marcar, pelo menos, três golos e a vencer por dois golos de diferença que o Benfica encontrará, na quarta-feira, o Covilhã, no último jogo da fase de grupos da Taça da Liga. Uma verdadeira ‘final’ para as águias e Jorge Jesus mostra-se confiante em alcançar uma goleada para chegar à final four da competição.

«Para estarmos na final four temos de fazer pelo menos três golos, é um objetivo que não será fácil de conseguir mas acreditamos que temos capacidade e criatividade ofensiva para desbloquear o Covilhã. Vamos à procura disso, mas o jogo é que nos vai dizer como poderemos montar uma estratégia para chegar a esse resultado. Ganhar não chega, queremos estar na final four e vamos fazer tudo por isso, sabendo que vai ser um jogo em que teremos de jogar no risco taticamente. Isso foi trabalhado e está pensado», disse o treinador, que terá pela frente uma equipa da Liga 2 para quem o resultado do jogo na Luz pouco contará.

«Para o Covilhã, o jogo não conta muito em termos de objetivos. Vamos encontrar uma equipa a defender muito, a tentar que o Benfica não possa fazer os tais três golos e não se vai preocupar muito com pontos.»

O treinador revelou ainda que tudo dependerá de poder, ou não, utilizar Nicolás Otamendi e Jan Vertonghen.

«O jogo de amanhã, como já disse, implicará assumir uma estrutura tática defensiva de risco. Jogar com uma linha de quatro é uma coisa, jogar com três, como tem acontecido, é outra. Ainda vamos ver amanhã. Os que mais jogam ali, o Otamendi e o Vertonghen… Têm jogado sempre, quer no Benfica, quer nas seleções e ambos deixa-me algo intranquilo, não sei se valerá a pena o risco de os colocar a jogar.

– Se não for o caso, sobram-nos o ferro, o Morato e o menino, o Tomás Araújo. Se tivermos de ir para o risco total vamos e os jogadores também conhecem e sentem-se bem com essa outra forma de jogar», apontou o treinador dos encarnados.

Durante o lançamento do jogo com o Covilhã, para a Taça da Liga, Jorge Jesus não fugiu ao tema do momento e comentou o sorteio dos oitavos de final da Liga dos Campeões, fase em que o Benfica irá defrontar o Ajax, dos Países Baixos.

«Para nós é gratificante estarmos aqui, todos curiosos para saber quem nos ia calhar. É um bom sinal para mim e para o Benfica. Há muito tempo que eu não chegava aos oitavos de final da Liga dos Campeões, é um momento que significa muito para todos, agora há que aceitar o sorteio e jogar. O Ajax é um adversário forte, que conhecemos porque jogou no grupo do Sporting e teve um percurso só de vitórias. Marcou nove golos ao nosso rival, é uma equipa que marca muito, ofensivamente têm muita qualidade, mas temos tempo para pensar nisso», sublinhou o treinador das águias.

Na fase de grupos da competição, o campeão neerlandês goleou o Sporting em Alvalade por 5-1 e voltaria a bater os leões em Amesterdão, por 4-2.

Durante a conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Covilhã, Jorge Jesus comentou o assalto de que a casa de Nicolás Otamendi foi alvo na madrugada de segunda-feira. O treinador revelou que o defesa argentino está «assustado» com a situação, de tal forma que nem sequer vai entrar na lista de convocados para o jogo da Taça da Liga.

«Isto são sinais. Está a acontecer muito na Europa, principalmente. Em França, Inglaterra, muito, em Portugal nem tanto. Para mim temos de olhar muitas vezes para os sinais. Hoje, qualquer polícia que trabalhe na defesa do cidadão, na defesa de um momento, tiram-lhe uma fotografia, metem-lhe um processo disciplinar, despedem-no. Isto, na minha opinião, não é forma de liderar de um país. Acho que estamos a perder alguma autoridade.

Foi um caso à parte, mas pode haver mais Nicos por aí. Soubemos porque foi com o Otamendi, é jogador do Benfica e toda a gente soube, e espero que mais tarde não tenhamos de falar que outro jogador ou treinador, sejam do Benfica, do FC Porto ou do Sporting. O Nico está super assustado, como é normal, e agora há que tentar recuperar. Nem o vou levar ao jogo. A vida continua, mas pode acontecer mais vezes», alertou.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.