Jesus com fé no jogo da Luz com o Kiev e de um Bayern forte em Munique

Decisões adiadas para a última jornada! Barcelona e Benfica não foram além do nulo em Camp Nou (0-0), em jogo na 5.ª jornada do grupo E da Liga dos Campeões. Pelo que fez defensivamente, “foi super”, e pela melhor oportunidade de golo criada, o Benfica “merecia sair de Camp Nou a depender de si próprio para o apuramento”.

Jorge Jesus não tem dúvidas e mostrou-o de forma clara, primeiro na zona de entrevistas rápidas, depois em conferência de Imprensa. Pela estratégia montada, pelo adversário estudado ao pormenor e por ter sido “defensivamente super”, o Benfica merecia ter saído de Camp Nou com outro resultado, um resultado que permitisse às águias não depender de outros para alcançar os oitavos de final da Champions League.

A oportunidade falhada por Seferovic mesmo no final do desafio desagradou ao técnico, pois Jorge Jesus vincou que assumiu o risco total para vencer e faltou um pouco de estrelinha… Apesar de tudo, o treinador mostrou-se orgulhoso dos adeptos, da equipa que comanda e agora é olhar em frente porque tudo é ainda possível!

Barcelona-Benfica

Um primeiro olhar sobre o jogo 

“O futebol tem vários momentos de jogo. O Barcelona entrou forte e criou-nos algumas dificuldades naqueles primeiros momentos, 15/20 minutos. Faz parte do que é o jogo. Não que nos surpreendesse taticamente pelo seu posicionamento, pois o meu pré-jogo com a equipa foi exatamente o que aconteceu. Todos sabiam o que iam encontrar. Agora, face à pressão e à onda do novo treinador, Xavi, os jogadores estão muito mais fortes emocional e psicologicamente, mas depois, com o jogo, as coisas foram-se recompondo, passaram à normalidade, e o Benfica acabou por ser a equipa que teve a oportunidade do jogo.”

Barcelona-Benfica

Um ponto ganho ou dois perdidos?

“São dois pontos perdidos! Nós merecíamos aquele golo. Nos últimos quinze minutos fiz para isso acontecer! Não estava satisfeito com o zero a zero, meti o Haris [Seferovic], começámos a jogar com dois pontas de lança, sabia que o Darwin ia mexer com o jogo pela sua velocidade, arrisquei e tirei o Grimaldo, arrisquei para ganhar e a minha frustração teve a ver com isso, não ter um bocadinho de sorte. Fizemos tudo para aquilo acontecer, aconteceu e acabámos por não fazer golo.”

Barcelona-Benfica

Um sentimento e um desejo

“Estou completamente arrasado em função do que aconteceu no jogo. Tenho 30 anos como treinador e nunca vi um jogador meu perder uma oportunidade destas [Seferovic]. Era quase impossível falhar. Mas o futebol é assim, tem destas surpresas. Merecíamos sair de Camp Nou a depender só de nós para passar aos oitavos de final e agora estamos dependentes do Bayern Munique, que espero que olhe com respeito desportivo para esse jogo [6.ª e última jornada, frente ao Barcelona, na Alemanha] e coloque os melhores em campo para não desvirtuar a verdade desportiva. Vai ser à porta fechada? Se calhar é mais um sinal de que não temos sorte. Essa situação vai ajudar o Barcelona, pois vai jogar em Munique sem os adeptos do Bayern a puxar pela sua equipa. Espero que o Bayern faça o que sabe fazer bem, seja sério, e acredito que, com maior ou menor dificuldade, ganhe o jogo. Nós temos de fazer o nosso trabalho, ganhar ao Dínamo no Estádio da Luz.”

foto

Um dos seus melhores jogos no Benfica?

“Nem pouco mais ou menos! Foi, sim, um dos jogos em que eu mais sofri, digo isto em relação à jogada do Haris [Seferovic]. Fomos uma equipa muito bem organizada defensivamente, faltou-nos alguma qualidade individual, pois Rafa, Everton e João Mário, por exemplo, podiam dar mais qualidade à equipa e não renderam o que costumam. O Barcelona teve uma ou duas chances para fazer golo, mas estivemos muito fortes defensivamente. Podíamos ter saído daqui com uma vitória! A melhor oportunidade de golo é nossa, o último lance do jogo é uma perdida incrível do Seferovic, mas o futebol não é Playstation, se fosse, ele não falhava.”

Jorge Jesus

A qualificação para os oitavos…

“Eu acreditava hoje [terça-feira]. Estava convencido de que vínhamos vencer aqui, em Barcelona… frente a uma grande equipa, com um novo treinador, com os adeptos a empurrar, mas também sabia do nosso valor, do nosso trabalho, e estava convencido de que ganharíamos em Barcelona. Agora é esperar pelo último jogo, nós temos de fazer a nossa obrigação, ganhar ao Dínamo Kiev, e esperar pelo que vai acontecer no Bayern Munique-Barcelona. Quando estamos dependentes dos outro nunca é bom.”

Barcelona-Benfica

Um Benfica para mostrar ao mundo

“O Benfica foi forte defensivamente, na sua organização defensiva foi super, e não precisou de ter jogadores a jogar a um nível muito alto para empatar o jogo e podia mesmo ter ganho. Os nossos jogadores mais criativos não estiveram ao nível habitual, e mesmo assim deu para fazer um grande jogo, onde o Benfica mostrou a todo o mundo que podia ter ganho. No primeiro jogo ganhámos 3-0 na Luz, e hoje podíamos ter ganho também em Camp Nou. Ainda não estou muito bem equilibrado, aquela última jogada arrasou-me emocionalmente. Faz parte da minha profissão. Foi pena para os adeptos e para a equipa, pelo que fez defensivamente. Nunca uma equipa portuguesa ganhou aqui ao Barcelona, pois ganhar aqui não é para todos… Faz parte da nossa evolução como equipa, agora há que pensar no próximo jogo da Champions e no próximo jogo do Campeonato, que é já no sábado.”

Barcelona-Benfica

Dois lances-chave…

“O golo anulado não consigo ver nada, ainda não vi o lance, mas não interessa porque foi anulado. É um grande golo do Otamendi. Antes dessa jogada tivemos uma bola parecida, de golo feito, do Yaremchuk. Quanto ao lance anulado não tenho uma certeza absoluta… Já aos 90’+3′, esse lance dava a possibilidade de passar aos oitavos de final, ganhar em Barcelona, e não há muitas equipas no mundo a fazê-lo… Quem foi treinador e/ou jogador percebe perfeitamente a minha reação, quem nunca treinou ou jogou não, acha apenas que é um movimento de fraqueza. Quem sabe a emoção do jogo… com o desespero, de querer ganhar tanto, com o sentir que aquilo é um golo feito, mas todos nós falhámos, não foi só o Seferovic. Eu podia ter posto as mãos na cara, podia ter dado um pontapé no balde, podia mandar a camisola para o ar, mas tive outro comportamento. Ia morrendo, ia-me dando um ataque no coração! Mas faz parte da nossa profissão. Eu e a equipa temos de ajudá-lo a passar este momento, porque ele [Seferovic] não está, obviamente, feliz.”

Barcelona-Benfica

Adeptos orgulhosos de um Benfica “ao nível dos melhores do mundo”

“Quero agradecer aos adeptos do Benfica que hoje estiveram aqui, mereceram ter um Benfica a este nível. Poderíamos ter saído daqui com outro resultado, pois a grande oportunidade do jogo é do Benfica, mas acredito que saíram orgulhosos da equipa porque viram o Benfica jogar neste estádio, com um clube que tem uma história de Champions ao nível dos melhores do mundo, e o Benfica comportou-se também ao nível dos melhores do mundo. Isso é gratificante para os adeptos que estiveram aqui, para todos os adeptos do Clube, para o treinador e para toda a nossa estrutura e jogadores. Foi muito bom para a valorização internacional do Benfica.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.