Três ou quatro defesas para defrontar o Paços de Ferreira? Eis a questão

A lesão de Lucas Veríssimo e o desgaste de Otamendi nos jogos e viagens pela Argentina levaram Jesus a testar, como o próprio ontem admitiu – «trabalhámos durante a semana essa possibilidade», disse – um regresso a uma linha de quatro defesas mas a possibilidade mais forte – ainda condicionada a indicadores que possam resultar do treino que a equipa faz esta manhã – para o onze que entrará hoje em campo frente ao Paços de Ferreira, na Taça de Portugal, continua a ser a manutenção do 3x4x3.

E muito provavelmente com a entrada de André Almeida (já recuperado de lesão, fora da competição desde a partida com o Bayern Munique, a 20 de outubro) para o lugar de defesa mais à direita, onde jogava Veríssimo. Ou de Ferro, central de raiz. Otamendi, que mais logicamente ocuparia a posição, deve ser poupado, pelo menos a uma entrada em jogo desde o início. Ontem, o argentino não se treinou integrado com os restantes disponíveis para este desafio.

Ao centro deve, então, jogar Jan Vertonghen, que entrou somente aos 85 minutos do jogo da Bélgica com Gales e está assim, mais fresco que o companheiro de setor.

Para a esquerda dos centrais está Morato, brasileiro, de apenas 20 anos mas que tem respondido bem sempre que chamado – soma 12 jogos na temporada, 942 minutos e um golo apontado, ao Bayern.

Leave a Reply