Fernando Pimenta: “Há pouca valorização social e política do desporto”

Medalha de prata em Londres-2012 e de bronze em Tóquio-2020, o canoísta Fernando Pimenta, ouvido ontem na comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto, no parlamento, frisou que a «situação fiscal e laboral dos atletas é precária», reunião em que as questões relacionadas com a saúde mental dos atletas foram discutidas, agora que antiga triatleta e vice-campeã olímpica Vanessa Fernandes confessou, recentemente, ter tido pensamentos suicidas.

«A maioria dos atletas está com contratos de prestação de serviços, a recibos verdes, por um ou dois anos e outros nem contrato têm. Correm pelo amor aos clubes e às suas camisolas. A carga fiscal aplicada aos atletas é desajustada. Temos uma carreira curta e de desgaste bastante rápido», sublinhou Fernando Pimenta, 32 anos, atleta do Benfica.

Quatro vezes campeão do mundo e cinco vezes campeão da Europa, em diversas especialidades, Pimenta apelou também à criação de um fundo de pensões. «Há pouca valorização social e política do desporto. É dada pouca relevância, sendo nós exemplos de um estilo de vida activo e saudável. O orçamento para o desporto é muito baixo em relação à importância que o sector tem», prosseguiu, revelando que um rival húngaro, campeão olímpico, terá uma pensão vitalícia devido a esse resultado em Tóquio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.