Trio no ataque veio para ficar no Benfica tal é a veia goleadora

Uma busca incessante pela melhor variante ofensiva. Em 21 jogos concretizados pelo Benfica esta temporada, em todas as provas, Jorge Jesus já utilizou 14 frentes atacantes diferentes, e isto tendo em conta somente os onzes iniciais. Jogando maioritariamente em 3x4x3, o derradeiro trio ofensivo, composto por Rafa, Darwin e Everton, foi inédito também esta época. Jesus optou por colocar os três homens da frente a jogar todos com a mesma velocidade, apostando da exploração da profundidade que o SC Braga desprotegia e a estratégia resultou em pleno, com goleada por 6-1.  

Trata-se, de resto, do enquadramento ofensivo mais produtivo da época. Os três homens da frente que alinharam contra  o SC Braga concretizaram cinco dos seis golos apontados nesse jogo (Grimaldo fez o outro), com uma taxa de concretização muito próxima dos 100 por cento: fizeram seis remates (em 11 no total da equipa) apontando os cinco golos (dois do Rafa, dois de Everton e um de Darwin). Nenhum outro trio ou dupla ofensiva obteve tamanha produtividade. O que lança dúvidas quanto ao enquadramento que Jorge Jesus dará no futuro no que à vertente ofensiva diz respeito, sobretudo numa altura em que Yaremchuk tem atravessado escassez de golos, não marcando desde 25 de setembro, quando bisou em Guimarães.

Leave a Reply