Exibição de luxo na goleada encarnada sobre o Barcelona para a UEFA Youth League

O Benfica-Barcelona da 2.ª jornada do grupo E da UEFA Youth League era também um duelo entre duas das melhores escolas de formação do mundo. No Campo n.º 1 do Benfica Campus, os encarnados foram amplamente superiores e transformaram os muitos ataques e remates em quatro golos sem resposta, ao início da tarde desta quarta-feira, 29 de setembro.

Com uma circulação de bola rápida e precisa, a equipa benfiquista criou dificuldades à defensiva catalã nos instantes iniciais do encontro. João Resende, ao minuto 7, correspondeu a um cruzamento de Rafael Rodrigues no corredor esquerdo e cabeceou para uma estirada do guarda-redes blaugrana. Aos 8′ foi Diego Moreira quem tentou alvejar o alvo num remate de pé esquerdo na área, falhando o objetivo por pouco.

Ao minuto 11, mais duas tentativas do Benfica para chegar ao golo. No primeiro lance, João Tomé avançou pela direita e cruzou para um remate acrobático de Diego Moreira. Por cima da trave. Na segunda jogada, Martim Neto procurou a sua sorte num tiro exterior, falhando a baliza por centímetros.

Diego Moreira

As águias voltaram a rondar o golo ao minuto 22. Cher N’Dour recebeu um passe curto de João Resende, atacou o espaço, encarou adversários e, em boa posição, rematou para faturar, mas o esférico ainda sofreu um desvio num defensor e saiu pela linha de fundo.

Chegados ao minuto 27 de jogo, nova oportunidade para o Benfica se adiantar no marcador. João Resende serviu Pedro Santos, este entrou em zona de finalização, mas o remate de pé esquerdo fez a bola passar (um palmo) ao lado do poste direito.

O Barcelona, à espreita de contragolpes, mostrou-se na ofensiva aos 35′, e fê-lo com perigo. Akomach rematou na área, após cruzamento de Luzzi na esquerda, e na baliza do Benfica brilhou Samuel Soares, com bons reflexos e seguro jogo de mãos.

Na proteção das redes blaugrana, o guardião Astralaga tornou a ser obstáculo ao minuto 39, respondendo com uma excelente intervenção a remate de Pedro Santos na área. Mais um tiro que podia ter dado vantagem aos encarnados.

O Benfica insistiu e, ao minuto 45, encontrou-se com o golo numa conclusão forçada por João Resende na área. Águias na frente ao intervalo: 1-0.

Golo do Benfica

O Benfica arrancou para a segunda parte com os olhos na baliza catalã. Num lance de ataque bem trabalhado, João Tomé, ao minuto 48, disparou para defesa de Astralaga. Na ofensiva seguinte, o 2-0 para os comandados de Luís Castro! A assistência foi feita por João Tomé, na direita, e Cher N’Dour, de pé esquerdo, tratou da conclusão na área (49′).

O cenário ficou mais agreste para o Barcelona aos 53′, quando Astralaga foi expulso por derrubar João Resende fora da área, num lance em que o guarda-redes não teve qualquer intenção de jogar a bola, abalroando o jovem avançado benfiquista.

Com os catalães em inferioridade numérica, o Benfica deu expressão à sua capacidade atacante e rubricou o 3-0 aos 56′ por intermédio de João Resende, a finalizar na área, na zona do matador, aproveitando da melhor maneira mais um passe (para golo) de João Tomé.

E foi precisamente dos pés de João Tomé que saiu a assistência para o remate de Martim Neto, à entrada da área, a selar o 4-0 ao minuto 68.

Sem deixar de procurar a baliza blaugrana, o Benfica, que esgotou as (cinco) substituições, abrandou um pouco o ritmo na parte final do desafio. Do outro lado, num esporádico contra-ataque, o Barcelona, pelo pé esquerdo de Fuentes, acertou no poste (80′). Resultado final: 4-0.

Luís Castro

DECLARAÇÕES

Luís Castro (treinador do Benfica): “Fomos uma equipa dominadora, criámos várias oportunidades de golo na primeira parte. Estávamos a vencer por 1-0 ao intervalo, mas a mensagem para a segunda parte foi para continuarmos a jogar igual. Penso que o resultado se ajusta ao que se passou no relvado. Tivemos mais tempo para preparar este jogo, o primeiro na competição [em Kiev] foi também o primeiro jogo da época para muitos jogadores. Tivemos mais tempo de preparação, os jogadores também estavam mais confiantes. Somos o Benfica e temos de jogar sempre para ganhar, seja contra o Barcelona ou outra equipa. Vamos jogo a jogo.”

João Resende (avançado do Benfica): “Sabíamos o que tínhamos de fazer, era fundamental reagir depois da derrota pesada frente ao Dínamo Kiev e conseguimos uma grande vitória. A equipa é a mesma, o que mudou foi a nossa mentalidade e preparação para o jogo. Abordámos o jogo da melhor maneira, colocámos as nossas qualidades em campo e o resultado mostra isso mesmo. Estou muito feliz por ter contribuído com a marcação de dois golos.”

Onze do Benfica
Benfica-Barcelona
4-0
Benfica Campus (Campo n.º 1)
Onze do Benfica
 Samuel Soares, João Tomé, Tomás Araújo, António Silva, Rafael Rodrigues, Jevsenak (Nuno Félix, 74′), Martim Neto (João Neves, 74′), Cher N’Dour (Ronaldo Camará, 82′), Pedro Santos (Franculino Dju, 65′), Diego Moreira (Rodrigo Matos, 82′) e João Resende
Suplentes
André Gomes, Martim Ferreira, Nuno Félix (74′), João Neves (74′), Rodrigo Matos (82′), Ronaldo Camará (82′) e Franculino Dju (65′)
Ao intervalo1-0
Golos do Benfica
João Resende (45′, 56′), Cher N’Dour (49′), Martim Neto (68′)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.