Jorge Jesus terá problemas para formar uma defesa a três nos Açores

Jorge Jesus tem tido muito em que pensar nos últimos dias, às voltas com o dilema que enfrenta para o jogo de sábado nos Açores com o Santa Clara, perante o contexto dos regressos tardios de Nicolás Otamendi e Lucas Veríssimo das respetivas seleções. 

Os defesas-centrais argentino e brasileiro atuam na madrugada de sexta-feira em jogos de qualificação para o Mundial do próximo ano, com os campeões da América a defrontarem a Bolívia em Buenos Aires, jogo com apito inicial à meia-noite e meia, hora portuguesa, e com o Brasil a entrar em campo uma hora depois, diante do Peru, na Arena Pernambuco. 

Se no caso de Otamendi o regresso a Portugal ainda acontecerá na sexta-feira, já Lucas Veríssimo só estará de volta a território nacional na madrugada de sábado, isto com o jogo nos Açores aprazado para as 17 horas (18 em território continental) e, depois do regresso a Lisboa, com os dois jogadores ainda a terem de voar para São Miguel. Pelo que a dúvida é mais do que legítima: terão condições para aguentarem o desgaste da travessia do Atlântico e depois a ida quase a contrarrelógio para os Açores para serem utilizados por Jorge Jesus?

Para mais, logo a seguir há deslocação a Kiev para a estreia na fase de grupos da Liga dos Campeões, sabendo-se já que Lucas Veríssimo não poderá ser opção por ter de cumprir jogo de castigo na sequência da expulsão no jogo com o PSV em Eindhoven. Contexto que não o afasta completamente do jogo de sábado. Mas há que ter em conta, também, a necessidade de ter de recuperar do esforço do jogo com o Peru, no qual, de resto, tem a titularidade garantida. Isto porque Marquinhos, defesa/médio do PSG, tinha de cumprir jogo de castigo com a Argentina, mas a suspensão do jogo e o imbróglio criados, ainda por resolver, levaram a Confederação Brasileira de Futebol a não correr riscos e a não considerar o jogador para a partida com o Peru, na qual Marquinhos, que entretanto já foi dispensado do escrete, cumprirá o castigo que devia ter cumprido diante da Argentina, deixando assim via aberta para a estreia (em condições…) de Lucas Veríssimo.

Problema central numa altura em que no eixo defensivo tem estado, também, a virtude deste início de época positivo. Basta recordar, aliás, que em termos defensivos, no que diz respeito ao campeonato, este é o segundo melhor arranque das águias e também sob o comando de Jorge Jesus, com apenas dois golos sofridos ao cabo das primeiras quatro jornadas. Equilíbrio defensivo que Jorge Jesus quer manter apesar das dúvidas que ainda tem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.