Benfica renova com médio esloveno Zan Jevsenak

Zan Jevsenak, médio de 18 anos (15/05/2003), renovou contrato com o Sport Lisboa e Benfica.

Com 25 internacionalizações pelos escalões jovens da Eslovénia, Zan Jevsenak mostrou-se, em declarações à BTV, “feliz por prolongar a sua ligação ao Clube, ele que chegou ao Benfica em 2019/20, proveniente do NK Bravo.

“Estou muito feliz pela confiança do Benfica em mim. Melhorei muito desde que cheguei ao Clube, por isso agradeço aos treinadores e ao staff que me têm ajudado. Estar aqui é uma grande experiência para mim e para a minha vida. No futuro, quero jogar na equipa principal do Benfica”, disse.

Zan Jevsenak

De águia ao peito, Zan Jevsenak fez nove jogos na primeira temporada, em 2019/20, no Campeonato Nacional de Juvenis, e na seguinte, em 2020/21, participou em sete jogos realizados pelo Benfica no Torneio Nacional de Sub-19, organizado pela Federação Portuguesa de Futebol.

Nos escalões jovens da Eslovénia contabiliza três golos, o último apontado recentemente pelos Sub-19, num dos três particulares realizados. Zan Jevsenak conta com seis jogos pelos Sub-15, oito pelos Sub-16 (um golo), oito pelos Sub-17 (um golo) e três pelos Sub-19 (um golo).

ZONA DE AVALIAÇÃO

LUÍS ARAÚJO (treinador dos Juniores do SL Benfica): “O trajeto do Zan no Sport Lisboa e Benfica tem sido marcado pela sua superação e capacidade de resiliência. Recordo que iniciou a sua atividade no Clube na época em que despoletou a pandemia, o que dificultou muito a sua adaptação e aculturação, tanto ao país como ao Clube. Embora com altos e baixos, o jogador conseguiu ultrapassar as naturais dificuldades e esta renovação é um sinal de reconhecimento do Clube, não só pela sua qualidade e potencial, mas também por todo o esforço que demonstrou para chegar a este momento. Por isso, endereço-lhe os meus parabéns.”

Zan Jevsenak

RITA FERREIRA (departamento de Formação Pessoal e Social do Futebol de Formação do SL Benfica): “O Zan residiu no Benfica Campus durante duas épocas, tendo revelado sempre uma postura adequada aos diversos contextos. Na sua entrada no Clube mostrou ter uma boa capacidade de adaptação e relacionamento, embora fosse um pouco introvertido. Na sua segunda época enquanto residente mostrou-se mais extrovertido, denotando-se uma maior interação com os colegas residentes do seu escalão e com os responsáveis do Clube. Esta alteração potenciou ainda uma evolução mais acentuada na aprendizagem da língua portuguesa.”

Leave a Reply